3 Ecos da Falésia: OS NOVOS CAVALEIROS ANDANTES

sexta-feira, outubro 28, 2005

OS NOVOS CAVALEIROS ANDANTES

À falta de melhores argumentos,
as campanhas ditas de Esquerda,
começaram, já, a catar no sótão
das suas recordações, imagens de
tempos distantes, aproveitando
ideias da autoria de quem, à data,
era considerada uma feroz
reaccionária, dona de um jornal
a que chamaram "pasquim".

Refiro-me a Vera Lagoa que, hoje,
é plagiada por José Jorge Letria,
no Blog de apoio a Manuel Alegre,
"O QUADRADO".

A frase "Manequim da Rua dos
Fanqueiros" serviu para a jornalista
se referir a Ramalho Eanes, por altura
dos anos 83/84, em alguns dos seus
truculentos artigos, no jornal
"O Diabo".

Quem diria que, passado tanto tempo,
um convicto esquerdista como é JJL,
fosse adoptar aquele epíteto, desta vez
para "mimosear" Cavaco Silva ?

Achou, decerto, que o rótulo assentava
na perfeição, dentro da linha já traçada
com vista a tentar ridicularizar o "inimigo".

Aliás, dentro da mesma linha,pudémos
assistir, no último "Eixo do Mal" ( SIC
Notícias), às referências a Cavaco, feitas
por dois dos comentadores residentes.

O candidato foi, ali, apodado de
"provinciano, que não gosta de ler";
o oposto, portanto, a Mário Soares,
um intelectual, urbano e culto, oriundo
de uma família tradicional, ligada às
Letras.
Cavaco, galhofaram estes senhores,
é, afinal, "o filho do gasolineiro
de Boliqueime; não se podia esperar
que saísse muito diferente do que é:
uma pessoa rígida e pouco à vontade".

Entre a claque de apoio a Soares e a que
rodeia Manuel Alegre há picardias várias
(JJL atira umas pedras ao PS, referindo
"o calculismo aparelhísta, a mentira
eleitoralista e o desprezo pela palavra
dada"); mas, de uns a outros, o inimigo
a abater, é como já foi demonstrado,
até à exaustão, Aníbal Cavaco Silva.

José Jorge Letria classifica a Direita de
"caceteira, inquisitorial, beata, rígida e
sisuda, com o sobrolho carregado de
desconfiança e um paternalismo bafiento
e sacrista". Diz, enfim, que "a Direita nunca
foi ALEGRE" (belo trocadilho).

Continua, apelidando-a, ainda, de
"medíocre, calculista e babando-se de
sofreguidão sempre que lhe falam em
Belém, por causa do perfume inebriante
do Poder".

A estes Cavaleiros Andantes, nunca foi
tal perfume que os inebriou.
Pelejam pelo "Bem do Povo", como
todos estamos fartíssimos de saber.

Em vez de uma Távola Redonda,
reúnem alguns, os mais puros,
dentro de um Quadrado, aquartelando-se,
antes de partirem na Demanda Santa do
Trono do Reino.

Combatendo, briosamente, aquela
Criatura, bisonha e sinistra, movida
pelos mais cavilosos desígnios.

TLIM

3 Comments:

At 12:45 da tarde, Blogger Pedro said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 4:46 da tarde, Blogger Sininho said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 6:43 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Caceteira, sim.
Sacrista, sim.
Bafienta, sim.

 

Enviar um comentário

<< Home