3 Ecos da Falésia: INDULTADOS

sexta-feira, janeiro 06, 2006

INDULTADOS

Em 1991, o Presidente da República Mário Soares
indultou, entre outros, sete presos pertencentes às
Forças Populares 25 de Abril - organização terrorista
da extrema esquerda.
Alguns destes indultados tinham sido considerados
culpados de vários crimes de homicídio.

No início deste ano de 2006, o Presidente da República
Jorge Sampaio, indulta 57 presos de delito comum,
entre os quais estão 10 homicidas. Um deles, só à sua
conta, aviou 5, em dia de feira, por motivo de ciúmes.
A sua pena era de 18 anos.
Com o indulto, são-lhe perdoados 4.
Estando preso há 6 , com cinco sextos de pena cumprida,
tem direito a liberdade condicional.

Assim sendo, em breve poderá agarrar numa carabina,
como fez antes, e, perante nova rixa familiar ( os ciganos
são danados para a brincadeira) limpar o sebo a mais uns
quantos, se porventura a mostarda lhe chegar ao nariz.

Segundo parece, um dos factores que terá pesado na
avaliação destes perdões, seria a idade algo avançada de
alguns dos, agora, indultados.
O Presidente comoveu-se com o facto de estarem a ficar
velhotes.
Coitados; mereciam ir para o pé da família.

Já as famílias das vítimas das pessoas assassinadas
persistem em não achar bem estes indultos.
Deve ser tudo gente mal esclarecida.
Se bem que eu própria, no que a estes casos diz respeito,
confesso-me pèssimamente esclarecida.

Bom. É, entretanto, de louvar, o carinho que vem sendo
demonstrado, nestes últimos meses, pelos mais velhos.

Sem, de modo algum, querer comparar crimes de morte
com infracções mais ou menos graves, até houve um
senhor que, recentemente, infringiu, por duas vezes,
a lei eleitoral, logo à saída da Assembleia de Voto e,
graças a Deus, tudo lhe foi perdoado.
Por sinal, esse mesmo senhor parece, agora, muito pouco
dado a perdoar o pecado de outros pretenderem competir
com ele, numa espécie de "dança das cadeiras", a cujos
treinos temos vindo a assistir, diàriamente.

Talvez entenda que só ele é o legítimo proprietário da
última cadeira, cujo feitio e medidas já deve conhecer
de cor e salteado.

TLIM

1 Comments:

At 5:49 da tarde, Blogger Sininho said...

Pedindo desculpa pelo lapso, onde se lê "das pessoas assassinadas" deveria ler-se "dos assassinos".
Malfadadas distracções!!!

 

Enviar um comentário

<< Home