3 Ecos da Falésia: OS ANIMAIS SÃO NOSSOS AMIGOS

terça-feira, janeiro 02, 2007

OS ANIMAIS SÃO NOSSOS AMIGOS

A dedicação à defesa do bem estar de galinhas e outros animaizinhos, que o Homem costuma pôr no prato, foi, nos últimos meses do ano transacto, motivo de divulgação mediática para certas figuras mais ou menos "famosas", como é costume dizer-se.

Sir Paul Mc Cartney, por exemplo, desunhou-se em entrevistas faladas e escritas, além dos cartazes em que aparece, na sua campanha contra o Kentucky Fried Chicken.
Diz o nosso Lord:
"Sou um vegetariano porque compreendi que, até os franguinhos, são capazes de sentir dor e mêdo, bem como uma multiplicidade de sentimentos e emoções".

A roliça Pamela Anderson anda, igualmente, empenhada na mesma campanha, mas esta compreende-se melhor, dadas as afinidades naturais com a espécie que defende.

O Dr. Chris Evans ( investigador Australiano do Comportamento Animal) vai mesmo mais longe, ao afirmar:
"As galinhas são animais curiosos, interessados e mais inteligentes do que os gatos ou os cães.
São capazes de apreender ideias e conceitos de âmbito intelectual, ensinam-se umas às outras, observam-se com atenção, demonstram ter auto-contrôlo, preocupam-se com o futuro e possuem, até, um conhecimento cultural da sua espécie, conhecimento esse, que vão passando, de geração em geração". ( In "The Hidden Lives of Chickens")

Por tudo isto é que, na última Terça-Feira, a Rua Augusta, em Lisboa, serviu de palco a mais uma destas campanhas mundiais, em defesa dos galináceos.
A modelo Emily Brown apresentou, ao respeitável público de mirones presentes no local, a sua amiga e companheira GRAÇA ( foto acima ).
GRAÇA, convém esclarecer, é uma "galinha poedeira em tamanho gigante", nas palavras do simpático Presidente da Associação Animal, Miguel Moutinho e destina-se a atraír a atenção das crianças, para que estas passem a amolar a cabeça dos respectivos paizinhos, no sentido de se tornarem vegetarianos.
Os animais são nossos amigos e não é boa política comer os amigos.
Não de garfo e faca pelo menos, digo eu.

Ora, quando já tinha começado a interrogar-me se toda esta preocupação se centraria, apenas, nas galinhas, eis que dou com as declarações do ilustre Dr. Tom Hopkins, do Alabama (biólogo dedicado à Ciência Marinha ) que revela:
"O cérebro e o sistema nervoso dos PEIXES são, em tudo, semelhantes aos nossos.
Os peixes sofrem de stress emocional, demonstrando-o com movimentos rápidos e repetidos, tal com fazem outros vertebrados maiores, como os mamíferos.
São indivíduos inteligentes e interessados, tendo capacidades para aprender.
Sofrem com o mêdo de vir a sentir dôr física. A sensação de um anzol, nas suas bocas, é equivalente à violenta descarga eléctrica de uma broca de dentista, na boca de um ser humano"
( In "Fish Feel Pain").

Está o Ano a começar, boa altura, pois, para repensarmos algumas das nossas decisões.
Tenhamos em devida conta, então, os argumentos destes senhores e toca a abolir, de uma vez por todas, a carne e o peixe, da nossa alimentação.
Ficaremos bem mais elegantes e sempre se poupa algum.

Só senti, agora, um ligeiro sobressalto, quando, ao abrir a porta do frigorífico, me pareceu constatar que o molho de nabiças que tenho no gavetão das hortaliças, tinha tido um ligeiro estremecimento, como se estivesse arrepiado com o frio!

Será que.........?

TLIM

17 Comments:

At 4:13 da tarde, Anonymous Gota Seca said...

Mas então porque se dirá "é estúpida que nem uma galinha?
E porque é que chamar galinha a alguém equivale a insultar?

 
At 5:27 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Essa galinha da foto está com o olho um bocado congestionado.
Seria das comemorações natalícias?

 
At 6:56 da tarde, Blogger Cucagaio said...

Sou um carnívoro incorrigível, não dispenso a carne do meu prato. Decididamente, essa não é uma das minhas resoluções de ano novo.

 
At 11:13 da tarde, Blogger Pedro said...

Essas campanhas pró-vegetarianas continuam iguais a si próprias, ou seja com uma inteligência equivalente à de uma galinha, o que a avaliar pelo Dr.Não Sei das Quantas nem é nada mau...
Os meus gatos é que não acharam graça nenhuma à comparação e já estão aqui a planear um ataque à capoeira do vizinho!!!
Ainda me metes em trabalhos, Sininho. A culpa será tua, se eles me meterem em despesas em sequência da leitura deste post!!!

 
At 1:26 da manhã, Blogger Maria said...

Demolidora, como sempre e como eu gosto!

Desde que vi o filme "A fuga das galinhas" fiquei completamente rendida à sua capacidade organizativa, que lhes advém da inteligência, claro.

Quando vi o "À procura de nemo" também fiquei preocupada com a falta de segurança na ida para a escola...

Será que o snr. Miguel qualquer coisa da Associação animal se preocupa com as crianças que morrem de fome? Mas isto é tema para outro post...

E depois, se não comermos galinhas, às tantas começamos a cruzar-nos com elas (ainda mais) aí pelas esquinas...

 
At 9:14 da manhã, Blogger 'mega' said...

'epá, li o post todo até ao fim, mas o que me emocionou foi mesmo a pamela anderson... então depois de tantos anos a comer carne como se não houvesse amanhã ela deixa assim de um momento para o outro?!?! o tommy lee não deve ter achado piada nenhuma às ideias da esposa... lá se vão acabar as festas carnívoras entre os dois no barquito em alto mar...'

 
At 11:19 da manhã, Blogger Sininho said...

Gota:
Tudo isso, evidentemente, são conceitos ultrapassadíssimos.
Agora, passa a dizer-se, em vez de "esperto como um rato", "inteligente como uma galinha".
Por exemplo:
O nosso Ministro da Economia parece ser "inteligente como uma galinha".
Entendido?

 
At 11:25 da manhã, Blogger Sininho said...

Anónimo sas 5:27 pm:
Quando se quer, sempre se arranja uma forma de denegrir as galinhas, não é?
Estou a ver. Se não fosse o olho congestionado, seria a crista encarniçada...
Meu amigo: esse reacionarismo sectário tem os dias contados!

 
At 11:27 da manhã, Blogger Sininho said...

Pobre Cucagaio:
Sempre amarrado a esses horríveis hábitos carnívoros...
Isso não augura nada de bom...

 
At 11:36 da manhã, Blogger Sininho said...

Pedro:
Lamento imenso, mas deverás proceder, urgentemente, à reeducação dos tarecos.
É capaz de custar um bocadinho, já que vencer hábitos enraizados exige sempre esforços enormes.
Mas, ao cabo de uns anos de persistência, e muito suor, os resultados encher-te-ão de orgulho... se conseguires.

 
At 11:57 da manhã, Blogger Sininho said...

Maria:
Ora até que enfim que aparece uma comentadora completamente integrada no espírito renovador que desejamos para início de Ano!
O exemplo desses filmes que citaste, vem reforçar as teorias dos senhores da Campanhas.
Devo confessar que também me comovi imenso com o NEMO.
E galinhas por galinhas, já as temos, em directo, todas as manhãs, na Sic e na TVI, não é verdade?
Aliás, estas são a demonstração absoluta da inteligência da espécie...

 
At 12:10 da tarde, Blogger Sininho said...

Mega:
É sempre a mesma coisa. Nunca percebi porque os homens haverão de ficar assim emocionados, quando a Pamela Anderson vem à baila.
Mas, enfim, deve haver, para aí, uma explicação qualquer para o fenómeno.
O senhor Tommy Lee lá vai ter de procurar outras alternativas ( aliás, consta que ele não é nada pêco a procurá-las).

 
At 3:50 da tarde, Anonymous io said...

Antes de mais.. Bom Ano... e muito obrigada pela sua critica tão bem humorada. É o que precisamos para resistir... sentido critico e bom humor.

 
At 12:20 da manhã, Blogger Sininho said...

Io:
Um BOM ANO, também, para si e obrigada pela simpatia.

 
At 6:35 da tarde, Anonymous Anónimo said...

a galinha grande deve de ter fumado umas ganzas. é que aqueles olhos não enganam

 
At 7:28 da tarde, Blogger Sininho said...

Caro Anónimo das 6.35 pm:
A galinha grande tem nome, ouviu?
É a GRAÇA.
Pessoas que se escudam no anonimato, para levantar falsos testemunhos, francamente!!!

 
At 9:06 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Olá, irmãos portugueses!! Sou um biólogo brasileiro, e realmente, não há desculpas para o carnivorismo do Homo sapiens. A Organização Mundial de Saúde recomenda uma dieta vegetariana. Os cientistas já demonstraram que os animais que acreditavam ser "irracionais" e meras máquinas para a exploração humana são seres capazes de raciocínio e sentimentos complexos, dotados inclusive de cultura. Além disso, seu sistema nervoso é muito semelhante ao nosso, ou seja, não há diferença anatomo-fisiológica entre torturar um animal não humano e torturar um ser humano. Nós todos temos um cérebro!! Pense bem!! Danillo

 

Enviar um comentário

<< Home