3 Ecos da Falésia: CARTA ABERTA A CAROLINA

segunda-feira, dezembro 18, 2006

CARTA ABERTA A CAROLINA

Se o Comendador Marques de Correia se dirige a todo o bicho-careta, lá das páginas da ÚNICA, eu acho-me no direito de também o fazer, aqui, no meu modesto espaço, embora a divulgação seja um nadinha diferente, devo admitir.
Adiante.

Minha cara Carolina:
Sobre o teu recente best seller, já tudo foi escrutinado e escrito, pelo que vou passar à frente.
Disseram-me que já tens, pronta a ser publicada, uma segunda obra, mais explosiva do que a primeira, que talvez possas intitular de EU CAROLINA - II (a BRONCA FINAL), onde incluis vários "fac-similes" de documentos altamente comprometedores para o teu ex-companheiro e outros senhores, dirigentes da Liga de Clubes.
Gilberto Madaíl, à cautela, já começou a tratar-te por "DOUTORA CAROLINA", o que é um bom sinal (principalmente para ti).
Não que isto possa ser considerado surpreendente, dada a proverbial apetência dos portugueses para mudarem os nomes às coisas, no sentido de as tornarem mais pomposas.
Se uma prostituta passou a ser designada por "Trabalhadora da Indústria do Sexo", não faria sentido que uma alternadeira não pudesse ser, agora, considerada uma Psicóloga ou Consultora, dentro do mesmo ramo de Indústria, já com direito a título académico e tudo o mais, obtido na ESDMVNES (Escola Superior da Má Vida Nocturna e Similares).
Ora, com esta facilidade que tens, de produzir literatura de qualidade, que se cuidem José Saramago, Lobo antunes e até José Rodrigues dos Santos!
Aposto que tu vendes, a dormir, mais do dobro daqueles três consagrados escritores, todos com os olhos bem abertos.
Uma pergunta para que ainda não encontrei resposta é se a Maria Fernanda Freitas que te segura a mão, enquanto escreves, será a mesma que apresentava programas de qualidade, na SIC ( "Às Duas Por Três"), ou outra senhora com o mesmo nome.
Mas depois farão o favor de me elucidar.
Quanto ao lançamento da próxima obra, eu atrevia-me a sugerir que o fizesses uns dias antes do 14 de Fevereiro, Dia dos Namorados.
É óptima altura para o plublicitares, calculando-se que seja um livro próprio para um casalinho ler, em conjunto, com as cabeças encostadas, se lá vierem mais umas sugestões malandrecas, para brincadeiras íntimas.
O que, aliás, se espera; porque aquelas do Capuchinho Vermelho/Lobo Feroz e assim, já estão um tanto sediças, se queres que te fale com franqueza.
Força, força, Carolina.
Tem é muita atenção a quem te serve o cafèzinho.
Que o Polónio-210 vende-se na Net e já me disseram que não faz lá muito bem à saúde.
Para terminar, deixo-te um Provérbio para que medites e tomes as tuas precauções:
"Tão ladrão é o que vai à horta, como o que fica à porta".

E que tenhas um Grande Natal.

TLIM

12 Comments:

At 6:24 da tarde, Blogger Cucagaio said...

Já diz um velho ditado português algo parecido com isto "Quando se zangam as comadres, sabesse às verdades", ou algo parecido. Se há alguma verdade em tudo isto, que se apure, quanto ao resto, nem vale a pena falar, é pior do que lavar roupa suja.

 
At 6:54 da tarde, Blogger Sininho said...

Cucagaio:
Também há outro:
"Quem com farelos se mistura, porcos o comem".
Que se aplica a ambas as partes.

 
At 9:29 da tarde, Blogger Pedro said...

«Sim carolina ó e ó ai, sim carolina ó ai meu bem!»
Pois a "doutora" disse ao JN que esta obra não tinha sequelas, mas às tantas é só pra enganar. Ela julga que fica rica com este recente sucsso, mas quanto mais se ganha mais se gasta, e como agora já não há o cota para se chegar à frente no sustento...
Em relação à senhora ex-SIC, realmente Sininho tens olho de lince...

 
At 10:01 da tarde, Blogger Capitão-Mor said...

Posso estar a exagerar, mas será que daqui a uns tempos teremos mais uma novela do tipo Alfredo Pequito? Normalmente quem mexe com o fogo, queima-se!

 
At 11:33 da tarde, Blogger Maria said...

Mais um texto absolutamente cirúrgico...

 
At 11:50 da tarde, Blogger Sininho said...

Pedro:
Por enquanto, a "Doutora" navega a todo o vapor. Veremos é se não está - usando a expressão brasileira - "cutucando a onça, com vara curta"...

 
At 11:53 da tarde, Blogger Sininho said...

Capitão-Mor:
Tanto quanto parece, ainda a procissão não vai no adro...
Esta novela presta-se mesmo a um estendal de provérbios populares...

 
At 11:57 da tarde, Blogger Sininho said...

Maria:
Este é um daqueles temas a que é impossível resistir...

 
At 9:02 da manhã, Blogger 'mega' said...

'maldita a hora em que o presidente do meu clube se meteu com esta granda p... meretriz!!.. isto lá é 1ª dama q se apresente ao pessoal!! rais parta a sorte.. tava tão bem com os romances coloridos da maria elisa!!
sininho, mais um grande post sim senhos, mas por favor escreve outro rapidamente porque eu gosto de cá vir ao teu blogue e dão-me vómitos cada vez q entro e levo logo com a fronha da gaja aqui estampada...'

 
At 10:51 da tarde, Blogger Sininho said...

Mega:
Mas que mau feitio!
Coitada da pequena, o que ela tem de aguentar, só por se ter metido a escritora...
Esta semana, há menos tempo, por causa do Natal.
Há que desvalorizar a "fronha"...

 
At 6:50 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

Ex é um perigo !!! rsrsrs Sininho, eu tive a surpresa de assistir a entrevista desta milady pela SIC, e acho que o teu provérbio - muito usado pela minha sábia mãe na minha infância (graças) - é o mais apropriado. E pra mim, será lançada uma trilogia, não duvides...

E pensar que em terra brasilis também uma Ex (vá lá, merecem a letra maiúscula, afinal é "cargo") entregou um prefeito de S.Paulo.

beijinhos de Feliz Natal e o ano de 2007 cheio de realizações!!!

 
At 7:14 da tarde, Blogger Sininho said...

Cris:
Muito obrigada pelos seus votos e desejo-lhe, igualmente, um óptimo Natal, com muita esperança para o Ano de 2007.
Grande beijinho.

 

Enviar um comentário

<< Home