3 Ecos da Falésia: SINAIS

quarta-feira, outubro 17, 2007

SINAIS


Sobre a comentadíssima entrevista concedida ao SOL por Catalina Pestana já deve estar tudo dito e redito.
Sobre as indignações suscitadas, também.
Vou apenas destacar um excerto onde ela declara (aludindo à prisão de um deputado na Assembleia da República):
-"Foi para mim um choque muito grande. No dia a seguir, um aluno que me tinha falado em P.P. telefonou-me e disse-me que tinha sido o dia mais feliz da sua vida. Aquilo incomodou-me muito, mas perguntei-lhe porquê. «Porque ninguém acreditava em mim», respondeu. Depois apareceu no meu gabinete e contou-me tudo, nomeadamente descreveu-me sinais do Dr.P.P que eu ia sempre tentando desmontar:«Mas isso podias ter visto numa piscina!». E ele contrapunha: «E os sinais que estão por baixo dos calções, como é?»
E eu fui murchando, como um balão que vai esvaziando
".
.
**********SINAIS PARTICULARES**********
*Uma testemunha
*afirmou, a pés juntos,
*que ele tinha um sinal
*na zona das intimidades.
.
*A remoção
*num cirurgião de renome
*foi fácil e não deixou marcas.
.
*Outra testemunha
*falou, com convicção,
*que o cabelo
*já lhe ia rareando
*no alto da cabeça.
.
*Nada que uma viagem
*apressada
*a um médico de sucesso
*não resolvesse,
*com um implante generoso.
.
*Descreveram-lhe
*o nariz adunco
*e a plástica tornou-o arrebitado.
*As orelhas de abano
*que o bisturi, logo, reduziu.
*Os olhos azuis
*que com as lentes de contacto
*tornaram-se castanhos.
*E a baixa estatura
*que uns sapatos ortopédicos
*fizeram aumentar em dez centímetros.
.
*Olhou-se no espelho,
*estava completamente
*diferente.
.
*O pior foi que o advogado
*não o reconheceu.
*E recusou-se a defendê-lo. *
.
.
Este texto de JOÃO VIEGAS não se aplica apenas ao caso do ilustre deputado, como é bom de ver.
Também, na vida real, a um advogado interessa menos a cara e mais a influência.
E, já agora, o depósito bancário, se não se importam.
.
Depois, conseguidas as modificações amigas no Código de Processo Penal, com mais plástica ou menos plástica, aquilo leva-se tudo com uma perna às costas.
.
.
.*******************************************************************************
Etiquetas: Casapianos, Justiça(!) e *"Contos de um País Real"

12 Comments:

At 2:41 da tarde, Blogger Luis Eme said...

O que me espanta são todas as manobras de diversão que se têm feito por aí, a propósito da entrevista.

A que mais me chocou foi a de Ana Gomes na "Causa Nossa", com insinuações demasiado graves sobre alguns colegas políticos, que eu desconhecia completamente...

 
At 2:57 da tarde, Blogger poetaeusou . . . said...

*
Sem que discurso eu pedisse,
ele falou, e eu escutei.
Gostei do que ele não disse;
do que disse não gostei.
,
in) antonio aleixo
,
xi
*

 
At 3:02 da tarde, Blogger Maria said...

Só espero estar ainda viva para ver o desfecho desta telenovela, de preferência com os actores todos....

Beijinho

 
At 3:06 da tarde, Blogger Sininho said...

Desconhecias, Luís?
Então posso adianta-te que a Catherine Deneuve é alcunha de um destacado membo do CDS/PP.
O senhor da pasta extraviada pertence ao PSD, já está a caír da tripeça e mora bem no norte de Portugal.
Ao contrário do amiguinho da sibilina deputada europeia, estes nomes fazem parte de um leque variado que se atira para o ar em ocasiões propícias.
São rumores. Só por isso não escrevo os nomes aqui.
Também o senhor primeiro ministro foi alvo de rumores no que à vida pessoal diz respeito.
E Ana Gomes já por várias vezes fez questão de vaticinar que o snhor dos sinais ainda haveria de chegar a 1ºministro...

Abraço

 
At 3:11 da tarde, Blogger Sininho said...

Poeta:
Também querias tudo preto no branco? (espero que isto não tenha conotações racistas...)
Sempre ficará por dizer mais do que se desejava.
Manda quem pode.
É a vida...

Abraço

 
At 3:18 da tarde, Blogger Sininho said...

Hmmmmm Maria verás como, com o correr do tempo, acabará por ficar tudo como dantes, quartel general em Abrantes...
É o meu dedinho que diz.

Beijinho

 
At 6:55 da tarde, Blogger Gi said...

Eu não acredito que isto algum dia se deslinde. Ando a perder a fé em muia coisa. Ou então é o dia de hoje que está muito cinzento.

Vergonhoso tudo isto.

beijo

 
At 7:39 da tarde, Blogger Sininho said...

Gi:
São segredos comuns a demasiada gente.
Hoje eu encubro-te a ti, amanhã tu encobres-me a mim.
Quando já nenhum destes senhores for vivo, é natural que apareça um escritor de argumentos telenovelescos a contar "como foi".

Estou tão pessimista como tu.

Beijinho

 
At 10:50 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

Ela disse mesmo assim?! Moderninha, não?!
Esse processo/Casa Pia se arrasta... :(
Tanto cá como aí... qualquer processo que envolva pessoas conhecidas e "O" poder, misturados, se arrastam; e na maioria das vezes, não há provas suficientes para punir os culpados...
Beijinho

 
At 2:14 da manhã, Blogger Sininho said...

Cris:
Tal e qual. E adiantou que aprendeu coisas com o que os miúdos lhe contavam, que até aí nem imaginava que existiam.
Exemplo:"chuva doirada"...
O que é natural, tendo ela vivido em meios bastante recatados.
Já tenho pensado se não precisará de uns bons guarda-costas, não vá escorregar na borda do passeio...
Esta gente não costuma ter grandes escrúpulos quando se trata de evitar escândalos maiores.

Beijinho e bom fim de semana

 
At 12:57 da tarde, Blogger Pedro said...

Sininho
Duvido muito da inocência do Pedroso e de muitos outros, mas o que é facto é que os casos de abusos sexuais se mantiveram no tempo da Catalina Pestana e pelo visto continuam...
Uma coisa é certa, para além de muitos nomes que se atiram para o ar de modo gratuito e calunioso, muita gente se escondeu na sombra do espalhafato das detenções destes notáveis.

 
At 5:36 da tarde, Blogger Sininho said...

Pedro:
Infelizmente, os casos sempre continuaram, continuam e continuarão.
Só se fala na Casa Pia.
Mas eles existem em qualquer instituição onde haja crianças fragilizadas e gente predisposta a abusar delas.
Convém não esquecer que é dentro de casa que os maiores (e mais impunes) abusos são cometidos.

Não há partido político ou "Ordem" profissional que não tenha os seus telhados de vidro nesta matéria.
Mas há uns mais discretos do que outros...
Assim como há organizações que protegem impecavelmente os seus membros de qualquer escândalo.

Abraço

 

Enviar um comentário

<< Home