3 Ecos da Falésia: O OVO OU A GALINHA?

quarta-feira, novembro 21, 2007

O OVO OU A GALINHA?


Começa a assistir-se por cá ao calar de vozes incómodas para o prestígio dos MacCann, enquanto a SIC tenta vender a ideia de que "OMO e Clarence Mitchell-lavam mais branco" e o senhor director da PJ vem ajudar à festa, manifestando públicas incertezas sobre o andamento do processo.
Registamos.
Também já deixou pràticamente de se falar nos últimos resultados forenses que continuam retidos no laboratório inglês, talvez à espera de levarem o mesmo destino de alguns registos de contribuintes de sua Majestade: O sumiço puro e simples.
A seguir, temos aqueles magníficos detectives espanhois que conseguem arranjar uma testemunha ocular que se cruzou com a namorada de Robert Murat em Marrocos, levando a Maddie ao colo.
E é então que, como quem não quer a coisa, aparece no Daily Mail a extraordinária comparação do boneco descrito pela Dona Jane Tanner com...uma fotografia da supracitada namorada, a alemã Michaela Walczuch.
.
Parafraseando as meninas do anúncio da TVCabo,
"há coisas fantásticas, não há?"
E só por desfastio:
Vai uma aposta sobre qual apareceu primeiro?
.
.
*****************************************************************************
Etiquetas: Retratos robot, campanhas e espíritos iluminados

12 Comments:

At 11:00 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

A revista "Ola" deve estar bombando (vendendo horrores)...

Não tive filhos por opção(é uma história complexa da minha vida), mas tudo que é relativo à sofrimento com crianças me afeta, porque adoro crianças e ontem peguei o jornal da SIC à noite em andamento e fiquei triste com o caso da menina que vai ser devolvida ao pai biológico depois de 5 ou 6 anos vivendo com um casal desde mêses de idade. Quando é que a lei de adoção vai mudar em Portugal? Que tribunal é esse que não percebe o dano psicológico que vai causar nessa menina por toda a sua vida? Eu me sinto muito impotente diante deste tipo de notícias.
Beijinhos

 
At 12:07 da manhã, Blogger Sininho said...

Cris:
Para além de de eu entender mal a exigência estritamente legalista do caso a que te referes, tenho (eu e muita gente) receio de que a criança venha a sofrer maus tratos.
Vai ficar nas mãos de uma mulher que não pediu para ficar com ela.
O pai quer tê-la consigo, sabe-se lá porquê; mas aposto que não vai ser ele a cuidar dela.
Será a companheira, quase de certeza absoluta.
E é de situações como esta que, após choros prolongados duma criança, se parte, muitas vezes, para o início de maus tratos com as piores consequências.
Oxalá nada disso venha a acontecer.
Mas será difícil prever uma vida normal para esta menina.

Beijinho

 
At 12:11 da manhã, Blogger Maria said...

Então não há aquela estória da arca de Noé com os bichos todos etc. e tal?
Terá sido mesmo a galinha?
*******
Esta estória toda já me cheira mesmo a ..... galinha...

Beijinhos

 
At 12:35 da manhã, Blogger Sininho said...

Maria:
És benevolente no cheiro a... galinha...
A mim cheira-me pior do que o maior colector de esgotos, visto do seu interior.
Acabo de passar dois posts a falar de fedores...
Isto está mau.
Para onde uma pessoa se vire, o mais aconselhável é levar um spray "Air Wick" consigo e ir dando umas esguichadelas aqui e ali...
(isto é publicidade gratuita)

Beijinho

 
At 10:15 da manhã, Blogger 'mega' said...

'respondendo ao título: depende..'

 
At 10:52 da manhã, Blogger Luis Eme said...

Os ingleses são bons na comédia, têm-nos oferecido grandes séries. Não sabia é que os comediantes tinham virado jornalistas...

Agora até fazem números de transformismo. Afinal o homem que uma menina ao colo era uma mulher!

Claro que vai sair Galinha!...

 
At 12:01 da tarde, Blogger Sininho said...

"Mega"
Depende do lado para que estamos virados...

 
At 12:11 da tarde, Blogger Sininho said...

Luís:
Podes crer.
E também grande galo para a alemã, caso não tenha um alibi consistente.
Para esta gente qualquer meio serve para tentar limpar a imagem do casal.
Só que, por vezes, quando se tenta limpar com um pano sujo, o resultado não é o melhor...

Abraço

 
At 12:46 da tarde, Blogger Gi said...

Sininho

Mesmo a propósito estes odores que por aqui tens falado. A história fede desde o princípio. inha prometido que nem sequer via mais nada desta história mas a televisão estava ligada ... e vi. Foi-me suficiente a primeira parte do programa onde os cães (2) detectaram o cheiro a cadáver no carro alugado pelos pais não sei quantos dias depois do desaparecimento e num dos tacos da casa alugada por eles ... foi o suficiente para concluir o que já concluí faz tempo, para mim a história acabou. O desfecho é que não sei mas adivinho-o.

Um beijo

 
At 5:22 da tarde, Blogger Sininho said...

Gi:
Calculo que a história vá ajudando a vender ainda muitos jornais (sobretudo ingleses) e muitas revistas cor de rosa, por cá.
Rosa não é exactamente a cor que melhor define este caso.
Já está tudo mais ou menos debaixo da patorra do Clarence Mitchell y sus muchachos.
Bye bye conclusões.

Beijinho

 
At 9:57 da manhã, Blogger Cucagaio said...

Mais um mês e mais ninguém se lembra da "estória", quanto ao título, claro que foi a galinha.

 
At 7:41 da tarde, Blogger Sininho said...

Cucagaio:
Muito provàvelmente.
E depois vem o Natal e assim...

A galinha agradece a confiança

Abraço

 

Enviar um comentário

<< Home