3 Ecos da Falésia: DIZ QUE É UMA ESPÉCIE DE BOMBISTA

quarta-feira, novembro 29, 2006

DIZ QUE É UMA ESPÉCIE DE BOMBISTA


O cavalheiro que surge, nestas duas imagens, é o mesmo, embora possa não parecer.
Na capa da FOCUS, ostenta uma pose à Paulo Coelho.
No seu gabinete de magias negras, veste a pele de "SÔ ZÉ".

Esta fascinante criatura, dotada de um notável poder de imaginação, tem, tanto quanto se sabe, vivido uma vida plena de experiências emocionantes.
Já foi:
Militar, operacional dos CODECO (Comandos de Defesa do Continente).
Guarda Costas de Freitas do Amaral.
Detective Privado.
Inventor.
Vidente, sob o nome de "Sô Zé".
Segurança na Universidade Moderna.
Convertido ao Islamismo.

Desta última vez em que a Polícia lhe deitou a luva, por posse ilegal de armas, tinha ele andado, também, a espalhar ossadas e caveiras, junto das instalações da SIC ( isto ainda deve ter alguma relação como meu post anterior). Ao mesmo tempo, ia fazendo telefonemas ameaçadores para os trabalhadores da Estação.
Recentemente, tinha-se apresentado na Procuradoria Geral da República, vestido de árabe, ameaçando fazer-se explodir.
Cá ficamos à espera de algum Reality Show, onde ele apareça a explicar a razão destes procedimentos. Talvez, quem sabe, no próximo Herman Sic.

Pois assim que se apanhou, de novo, em liberdade, horas depois, foi a correr dar uma entrevista à FOCUS, contando histórias da carochinha, sobre a bomba que ele diz que fez e que não era para matar Sá Carneiro e Amaro da Costa, mas que alguém modificou, para matar Sá Carneiro e Amaro da Costa.
Perceberam?
Se forem ler a reportagem da FOCUS, vão perceber que:
1 - A FOCUS é uma revista bastante manhosa.
2 - Toda a entrevista não tem ponta por onde se lhe pegue.

Depois de mais de duas décadas de investigações (?) e Comissões Parlamentares, a ilustrar a espécie de Justiça com que podemos contar, só faltava vir agora este, sabe-se lá porquê, a descredibilizar, ainda mais, um Processo morto e enterrado, para nossa grande vergonha.

O "Sô Zé", para além de Página na Internet ( www.soze.com.pt/apresentacao.html , "damos consultas à distância"), arranjou, com tudo isto, uma publicidade de se lhe tirar o chapéu.
E eu nem levo nada pela divulgação.

José Esteves, por José Esteves, era bem mais credível aquele outro, comentador de futebóis, amante do tinto e da Graciete e autor do " Bamos lá, Cambada".

TLIM

14 Comments:

At 5:29 da tarde, Anonymous inspector colombo said...

Estranho é deixarem à solta alguém que, há muitos anos, se gaba em público de ter fabricado a bomba que terá sido colocada por um tal Lee Rodrigues que está preso em Inglaterra.
Pergunta 1 : O que há de verdade no que diz Esteves?

Pergunta 2 : Quem lhe encomendou o serviço?

Pergunta 3 : por que motivo Lee Rodrigues continua em Inglaterra, em vez de se mudar para o Pinheiro da Cruz?

Pergunta 4 : alguém acredita que Camarate foi acidente?

Peregunta 5 : quem beneficiou com o "acidente"?

 
At 6:07 da tarde, Blogger Sininho said...

Caro Inspector:
Pergunta nº1: Alguma coisa haverá, mas o homem não é de fiar.
Pergunta nº2: Falou-se num Oficial do C.R. que abandonou o País, há anos. Mas, há lugar para todos os boatos.
Pergunta nº3: Nunca houve interesse, por parte das nossas autoridades, em ouvir o Lee Rodrigues. Vá lá saber-se porquê...
Pergunta nº4: Pelo menos duas pessoas: O José Manuel Barata-Feyo e o Miguel Sousa Tavares...
Pergunta nº5: Essa é que é a grande questão. Houve vários beneficiados e de vários lados.
Daí, talvez a falta de "interesse" em levar o processo até ao fim.
O porquê de vir levantar o assunto, nesta altura do campeonato, é que não deixa de ser curioso...

 
At 10:31 da tarde, Blogger Pedro said...

Sininho, eu sou sincero e digo que não sei se Camarate foi acidente se não. Respeito ambas as posições pois sei poucos detalhes acerca desse processo. Uma coisa eu estou certo: a nossa emotividade tem dificuldades em compreender como um homem útil para o país, um estadista brilhante e, por isso, com montanhas de inimigos tivesse podido morrer de acidente...
Quanto a essa criatura, o tal de Esteves ou o Diabo que o carregue, eu lamento é que haja revistas de e para atrasados mentais com a pretensão a parecerem sérias que consigam vender exemplares a gente desprevenida à custa de Professores Carambas como esse. Este país pode ser de brandos (medíocres) costumes, mAs o folclore que consegue impregnar suas débeis paredes fede cada vez pior. Por isso cada vez mais há saudosismo da Outra Senhora o qual eu compreendo em pleno...

 
At 12:46 da manhã, Blogger Luis Eme said...

É uma vergonha as televisões pegarem numa revista e numa personagem manhosa (estão bem um para o outro) e fazerem todo este alarido.
Em relação a "Camarate", é tudo tão obscuro, que nem sei em que acreditar... embora existam muitas coisas muito mal explicadas, pelo menos no começo da investigação, onde desapareceram provas,etc. Claro que nestas histórias há sempre que tire dividendos, especialmente políticos...

 
At 3:04 da manhã, Blogger Maria said...

Foi também bombista a soldo do MDLP no verão quente...

E depois, onde está o amigo dele e companheiro de profissão (guarda costas) ramiro moreira?

Às vezes ser antiga traz vantagens, lembro-me bem disto tudo... e de muito mais...

 
At 11:50 da manhã, Blogger Sininho said...

Pedro:
É bem verdade que, face a um acontecimento da gravidade deste, temos tendência a achar que não pode rer sido casual.
Eu, que tal como a Maria, já cá ando, há uns anos, fartei-me de ler, na altura, tudo o que foi publicado, a respeito do caso.
Os livros do Augusto Cid convenceram-me da tese de atentado.
E tudo o que se seguiu, como o desaparecimento de provas importantíssimas, mais me fez convencer dessa tese. A Scotland Yard avisou Portugal da chegada a Lisboa de Lee Rodrigues, e ele foi visto no Aeroporto, na manhã do dia do atentado, vestido com uma farda de piloto. Mesmo tendo acontecido o que aconteceu, esse senhor deixou o país, tranquilamente, depois de declarar à polícia que tinha vindo apenas para "visitar a irmã".
Freitas do Amaral, disse, anos mais tarde, que, na altura, sendo a Democracia uma coisa ainda recente, em Portugal, foi preciso um "cuidado extremo" para o País não caír numa guerra civil.
Hoje, o próprio Freitas A. já declarou, pùblicamente, estar convencido de que terá sido atentado.
Ufa, grande testamento...

 
At 12:10 da tarde, Blogger Sininho said...

Sabe, Luís, eu sempre pensei que, a haver atentado, quem chegou ao Governo, nos anos que se seguiram - e não me refiro, apenas a um partido - nunca esteve interessado em que o caso fosse a julgamento.
E havia dados suficientes.
O Ricardo Sá Fernandes ( que era do PCP) bateu-se, bastante, pelo julgamento, mas nunca conseguiu.
É mais um caso em que nunca iremos saber a verdade.
Este escroque, que se vem, agora gabar de ter feito a bomba, é um desclassificado que só pode servir para ajudar a vender imprensa reles.
Ter vindo, agora, dizer que foi o Amaro da Costa que lhe encomendou uma bombinha para um simulacro de atentado e alguém veio, a seguir,modificar a composição para
que a bomba fosse letal, é história para entreter criancinhas.
Numa altura em que o processo prescreveu, gostaria muito de saber o que levou este personagem a subir à ribalta.

 
At 12:44 da tarde, Blogger Sininho said...

Maria:
Que este "cavalheiro" é mais do que competente para manusear bombas, nem se discute.
O que me parece altamente improvável é que, se o tivesse feito, realmente, aparecesse, depois, em público, a declarar-se "pai" do engenho, mesmo que o processo esteja prescrito e ele já não possa vir a ser acusado.
É que estes casos costumam ser autênticos vespeiros e sempre haveria o risco de alguém querer calá-lo com carácter permanente...
O outro "gentleman" que citou, vive, hoje, em condomínio privado de super-luxo, de que era, recentemente, administrador.
Não estou certa de ser em Lisboa, ou na zona de Oeiras.
O tráfico de armas é muito proveitoso e dá para fugir ao fisco...

 
At 5:45 da tarde, Anonymous Anónimo said...

A Maria acertou em cheio. O caminho para a verdade sobre Camarate passa pela rede bombista e pelo assassínio do comendador Ferreira Torres.
Busca, busca, Bobby, Tareco!
Há muito a buscar mas pouco quem esteja interessado. Se não fosse assim, há muito que tudo estaria esclarecido.

 
At 6:21 da tarde, Blogger Sininho said...

Lanço, então, o apelo ao Bobby e ao Tareco.
Vá lá, meus lindos...

 
At 6:23 da tarde, Blogger Maria said...

Vou dar mais uma achega, que rebusquei do fundo da minha memória...
A análise aos corpos feita por uns peritos que vieram especialmente de Londres... onde foram detectadas partículas de metais...

E outra achega, esta vista/ouvida por toda a gente que estava "colada" aos écrãs de tv: Freitas do Amaral foi à televisão dar a notícia e dizer, de imediato, estar afastada qualquer hipótese de atentado...

Tão rápida esta conclusão, não é?

Se a minha memória não me falha ainda há tanto mais para dizer / relembrar...

Obrigada sininho por pores esta questão no teu blog.
Como antiga que sou, dá-me certo gozo...

 
At 10:58 da manhã, Anonymous insp. colombo said...

Simplesmente na "mouche", simplesmente genial, simplesmente Maria.
A pressa do Governo ao vir a correr garantir que Não fora atentado, é a melhor prova de que foi mesmo atentado.
De resto, há mil factos anormais, estranhos e suspeitos que só não vê quem não quer.
Só uma achega : Sá Carneiro levava uma pasta com documentos que iriam "arrasar Eanes", nessa noite, no comício do Porto.
Disse ele isto, no hotel Altis (salvo erro), no final da conferência de imprensa.
Então e nada restou da pasta? Nem sinal? E não havia uma única cópia desses documentos capitais?
Sá Carneiro incomodava muita gente. Fora, mas também dentro do seu partido...

 
At 10:52 da tarde, Blogger Capitão-Mor said...

Também fiz um texto lá no meu espaço sobre este assunto, pegando na sua adaptação cinematográfica!

 
At 1:07 da manhã, Blogger Sininho said...

Senhor Capitão:
Já lá fui fazer uma visitinha...
O seu post despertou-me a vontade de rever o filme, que tinha cá em casa.

 

Enviar um comentário

<< Home