3 Ecos da Falésia: FUMOS

sexta-feira, março 02, 2007

FUMOS

Dizem as más línguas que é, já no próximo ano, a entrada em vigor da proibição do fumo em bares, discotecas, restaurantes, centros comerciais, transportes públicos, estabelecimentos de saúde, escolas e por aí adiante.
.
A idade permitida para comprar tabaco, sobe dos 16 para os 18 anos.
Acha o senhor Ministro da Saúde que vão ser os próprios cidadãos a policiar-se uns aos outros, nesta matéria.
E eu pago para ver.
.
Estando muito longe de ser uma fundamentalista anti-tabaco ( eu própria já fui fumadora), há, entretanto, algumas ocasiões em que sinto uma vontade irresistível de ser bruta (infelizmente, sem passar à prática...)
.
Um exemplo é o jantar, de há umas semanas, no restaurante "Os Courenses", onde me calhou a infelicidade de ficar, costas com costas, com uma mesa de seis pessoas, em que cinco delas fumaram cigarro atrás de cigarro, durante toda a refeição e a sexta era uma criancinha de alguns 4 ou cinco anos.
.
Chamada a atenção do empregado, a resposta foi que nem podia impedir os clientes de fumar, nem conhecia restaurante algum onde isso acontecesse.
Cosequência?
Livro de Reclamações; cópia para mim, cópia para mandar às autoridades competentes.
Resultados práticos?
Nenhum; e poder-me-ão dizer que é porque a lei ainda não está em vigor.
Eu posso fingir que acredito e ficamos, assim, na paz do Senhor.
.
Vamos todos passar a comportarmo-nos de forma civilizada, daqui a um ano?
O senhor Ministro diz que sim.
.
"Me engana, que eu gosto".
.
TLIM

14 Comments:

At 5:16 da tarde, Blogger Maria said...

É Sininho, acho que vamos ter todos de sofrer um pouco até que os fumadores percebam que a liberdade deles acaba exactamente onde começa a liberdade dos outros.

E depois isto de se legislar, é uma coisa, de se cumprirem as leis, é outra... completamente diferente...

Nem as criancinhas os demovem, caramba!

Beijo

 
At 9:48 da tarde, Blogger Sininho said...

Maria:
Tudo se pode resumir, exactamente, a essa frase:
Legislar e fazer cumprir, são duas coisas totalmente diferentes.
A fazer leis, somos nós muito lestos. Pior é depois...
As crianças de hoje, dormem pouco, alimentam-se mal e são sujeitas a agressões exteriores, como o fumo, o ruído, poluição, um sol mais perigoso, etc, etc.
Mundo danado que lhes deixamos...
Beijinho

 
At 1:09 da manhã, Blogger Luis Eme said...

Eu também não sou fumador...

Mas não sou apologista desta grande cruzada "anti-fumadores". Acho que devem continuar a existir opções, deve haver cafés e restaurantes para fumadores.

Se há coisa que me incomoda, é estar a comer e levar com o fumo dos outros. A comida fica logo menos saborosa.

Em relação à legislação, acredito que eles vão ter de respeitar os outros, até porque estão em minoria.

 
At 5:29 da tarde, Blogger poetaeusou said...

A Lei portuguesa
é promulgada sem sanções
como sempre.
Sininho,
acreditas no Al More ?
bj)

 
At 5:33 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

Pelo que eu conheço de uma "turma" daí que curte um tabaco..."me engana que eu gosto" MESSSSMO!!!
Sou daquelas sortudas que não se viciam: anos sem fumar, coloco um cigarrinho na boca por vontade própria e volto ao mesmo sem problemas; mas realmente...faço minhas as palavras da Maria.
Aqui, além de lojas, em shoppings está proibido o fumo e respeitam. Mas o Rio, já há tempos, cultua a saúde e o esporte, então a compreensão sobre a proibição é encarada de outra forma(veja só! eu falando bem daqui rsrsrs)
A fumaça me incomoda, mas não sou a favor de "cruzadas" anti-isso ou aquilo, mas um pouco de civilidade não custa muito, principalmente tendo crianças por perto...
beijinho e bom fim de semana

 
At 8:03 da tarde, Blogger Sininho said...

Luís:
Parece que pensamos da mesma forma e oxalá tenhas razão, quando vaticinas a cedência dos fumadores...
Será?
A ver vamos, como diz o cego.

 
At 8:21 da tarde, Blogger Sininho said...

Poeta:
Considero o Albert Gore (ainda há-de haver um estudo sobre os diminutivos dos democratas nos E.U.), um perfeito palhaço!
Algumas das nossa leis já são feitas para nos darem aquele gostinho, bem português, de transgredir...
Abraço

 
At 8:34 da tarde, Blogger Sininho said...

Cris:
Haja Deus!
Sempre é bom ter alguma coisa boa para comentar, àcerca do país onde se vive!
Engraçado que eu sou exactamente assim, no que toca ao cigarrinho.
Nunca criei dependência.
Um bom fim de semana, também.
Beijinho

 
At 9:49 da tarde, Blogger Pedro said...

Sininho

Eu já fumei e já deixei. Quando fumava, não me sentia á vontade quando estava alguém por perto a comer. E quando me sinto constrangido não tenho serenidade suficiente para sentir prazer de ordem nenhuma. Infelizmente, há muito alarve por aí (fumadores e não só) que para amtar o vício qualquer local e circunstância servem.
Concordo em absoluto com a proibição em todo o tipo de recintos fechados públicos. Restaurantes e bares como se tratam de propriedade privada,faz-me alguma espécie a intromissão das autoridades em locais que pertencem a outrém, do mesmo modo que não gostaria que ninguém me viesse impor regras na minha casa ou num espaço privado de negócio. No entanto, com gente dessa como a que tu encontraste nesse restaurante, que constitui a maioria, não há outro remédio. E quando assim é...

 
At 11:10 da tarde, Blogger Sininho said...

Pedro:
Que é como quem diz:
"Para grandes males, grandes remédios"...
Infelizmente, este começa a ser um caso de saúde pública, um tanto complicado de resolver, dada a nossa proverbial indiferença pelos interesses do vizinho...

 
At 1:03 da manhã, Blogger a.leitão said...

Eu me confesso como fumador inveterado, mas também confesso que estou em plena sintonia com a nova lei.
O problema põe-se, como já foi referido, na capacidade de a fazer cumprir. Os exemplos são mais que muitos. Já ninguém acredita que este país governado por estes políticos seja capaz de nos dar uma pequeníssima réstea de paz e urbanidade.

 
At 9:45 da manhã, Blogger Sininho said...

A.Leitão:
A falta de urbanidade é notória, todos os dias e nas mais variadas circunstâncias.
Por isso manifestei a minha descrença no cumprimento de uma regra deste tipo...

 
At 6:50 da tarde, Blogger Cucagaio said...

Sou a favor da liberdade pessoal, cada um deve poder fazer o que quiser, e não sou fumador. Pelo andar da carruagem nem na via pública vai ser possível fumar. Se ao menos o EStado não arrecadasse tantos impostos com o tabaco, e já teriamos a proibição total de consumir tabaco.

 
At 10:39 da tarde, Blogger Sininho said...

Cucagaio:
Que o estado lucra com o consumo de tabaco, está visto.
E...depois de ler o teu comentário, a primeira coisa que me ocorreu foi:
Será que, naquele dia, ele veio a Lisboa e foi jantar aos "Courenses"?...
Mas, depois, bati na testa:
Não, que o rapaz diz que não é fumador.
Desculpa lá o mau pensamento...

 

Enviar um comentário

<< Home