3 Ecos da Falésia: O BORBOTO

segunda-feira, fevereiro 11, 2008

O BORBOTO


Borboto é como se denomina aquela bolinha irritante que surge, para nosso desconsolo, na superfície da peça de roupa que comprámos alegremente e nos tira logo a boa disposição assim que damos com ela, ao terceiro dia.

A origem do borboto está na gritante falta de qualidade das fibras empregues na fiação e tecelagem. O resultado final vem a revelar-se desanimador, depois do nosso rico dinheirinho nos ter saído da carteira.

Pior ainda é constatarmos como uma nova espécie de borbotos começou, pouco a pouco, a invadir a vida das nossas instituições públicas e privadas, ministérios, órgãos de soberania, corporações, ordens profissionais, câmaras municipais e por aí adiante.
A sua eliminação custa os olhos da cara, a nossa paciência e muitas das vezes, parte dos nossos impostos.
De tal forma estes borbotos se fixam que até aprendemos já a conhecer alguns pelo nome próprio.
É o caso do borboto Mateus, na Autoridade da Concorrência.
O borboto Mexia que se mexe entre a Galp e a EDP.
Ainda na Galp, persiste, agarradinho, o borboto Gomes.
No BPN é o borboto Oliveira (e costa a saír, que se farta).
Já do Millennium/BCP foram erradicados dois senhores borbotos, cuja remoção custou uma fortuna que só visto. Ficou o borboto Berardo, que obriga ao uso de anti-hístamínicos por parte de quem se aproximar demasiado.

Também da confortável manta do Governo conseguiram, finalmente, arrancar o Campos e a Lima (borbota esgrouviada que quase não se via).
Mas levou o seu tempo.
Quanto aos borbotos Pinho, Lino, SS, Magalhães, Costa e outros, lá continuam a dar mau aspecto ao material.

Do grão-borboto judiciário Alípio, nem vou falar, que esse está à conta do Governo Britânico e para o retirar, só se fosse com uma valente tesoura de podar, correndo o risco de deixar o capote ainda mais esburacado do que já está.

Resta-nos, então, o nosso General Garcia Leandro que veio a púbico declarar ter sido desafiado para encabeçar um MOVIMENTO ANTI-BORBOTO.
Não sei se pretende munir-se daquelas maquinetas do catálogo LA REDOUTE, ou doutras.

Eliminar uma catrefada de borbotos é uma intenção que, embora complicada, não deixa de ser louvável.
Contanto que não se estragem, irremediàvelmente, os tecidos.

************************************************************************

9 Comments:

At 7:32 da tarde, Blogger Maria said...

Nem sei o que te diga, Sininho...
É começar a rir logo no rincípio e continuar até ao fim...
...às tantas a alergia que tenho (e nem anti-histamínicos fazem efeito) deve ter a ver com tudo isto, e eu nem percebi... até porque ando assim, com alergia, desde Maio, e foi nessa altura que o borboto B entrou em acção, a sério...
Quando voltar ao médico já lhe falo nesta hipótese. Já agora, sabes de algum remédio contra borbotos, sem ser tosquiá-los? hehehehehe

Beijinhos

 
At 9:26 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

Quita Pelusa neles, Sininho!!! Que é o nome do aparelhinho anti-borboto, da marca Solac, que comprei há anos no Continente e tem salvado as malhas aqui de casa.

Beijinhos

 
At 11:22 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Esse Movimento Anti-Borboto puderia ir treinando em Sesimbra, digamos que seria uma espécie de pré-aquecimento.
Borbotos é o que não falta nesta terra. São tantos que nem merece a pena mencionarmos os seus borbóticos nomes. Mas, que se arranjavam uns giraços, lá isso arranjavam-se.

Farol do Cabo

 
At 11:38 da tarde, Blogger samuel said...

Algures na blogosfera, está a ler este post um simpático chinês, rodeado da sua sorridente família, antecipando a felicidade de ficarem milionários a vender maquininhas destas.
(Para o general leandro, aconselho um vulgar tira-nódoas)

Abreijos

 
At 10:41 da manhã, Blogger Luis Eme said...

Mais uma prosa deliciosa e pertinente...

Apenas uma observação:
Não será o cromo leandro também um borboto?...

abraço Sininho

 
At 8:16 da tarde, Blogger Sininho said...

Maria, Cris, Farol do Cabo, Samuel e Luís:
Tendo registado as vossas magníficas e variadas sugestões, peço desculpa por não responder individualmente, como é meu hábito, mas ando com grandes dificuldades em gerir o meu tempo.

Beijinhos

 
At 8:40 da tarde, Blogger poetaeusou . . . said...

*
o borboto é isso ???
,
pensava que o
borboto era filho do boto,
toninhas, delfins, golfinhos,
cetáceos, enfim . . .
como flutuam . . .
,
háááááá !!!
pois é, os outros tambem . . .
qualquer onda que varra este país,
e que fique a mandar,
eles como bons cetáceos, flutuam!
,
conchinhas
,
*

 
At 5:08 da manhã, Blogger Maria said...

Apesar de teres pouco tempo, tens lá uma "brincadeirinha"....

Beijinho

 
At 4:54 da tarde, Blogger Sininho said...

Poeta:
Só tens olhos para o mar e depois...

Maria:
Ainda um dia me hei-de vingar "à séria"...

Beijinhos a ambos

 

Enviar um comentário

<< Home