3 Ecos da Falésia: O LOPES E O ROBINSON

sábado, fevereiro 09, 2008

O LOPES E O ROBINSON



OU: COMO O LUÍS AFONSO SOUBE HOMENAGEAR TALENTOS ATÉ AGORA ESCONDIDOS...

*************************************************************************

17 Comments:

At 6:31 da tarde, Blogger Luis Eme said...

Escondidos, dizes tu...

Deviam rebuscar e comparar a sua politica de ambiente (como ministro) e a do governo que preside. Encontravam mais talentos...

(sem recuarem no tempo 20 anos e numa situação governamental...)

abraço Sininho

 
At 6:34 da tarde, Blogger Maria said...

Já te disse que és de-li-ci-o-sa?

Beijinhos

 
At 1:18 da manhã, Blogger samuel said...

Na verdade, na verdade vos digo, que pelo ridículo, muitos hão-de cair!
(novo livro de Samuel)

Para alguma coisa há-de servir ter um nome destes...

Abreijos.

 
At 5:23 da tarde, Blogger Gi said...

:) :) :)

delicioso .

e tu não falhas uma!

se fizesse parte da bancada da oposição devias dar muito que fazer awueles meninos :)


beijinhos.

 
At 7:19 da tarde, Blogger Sininho said...

Luís:
Pois é verdade.
Basta lembrar o projecto Polis da Covilhã, que se propunha recuperar a Torre de Santo António, um mastodonte de 17 andares por acabar, vai para 30 anos e cujo arquitecto foi (é) o pai do Senhor Engenheiro.
Apareceu há dias numa reportagem SIC, por haver queixas de ter sido ocupado parcialmente por marginais

E muitos outros mimos existem, do seu tempo de Secretário de Estado do Ambiente.
A obstinação em derrubar o prédio Coutinho de Viana Do Castelo, comparado com o exemplo anterior, não deixa de ser interessante.

Abraço

 
At 7:21 da tarde, Blogger Sininho said...

Maria:
Eu cá, não.
O mérito é todo do cartoonista.
O Luís Afonso, não o outro...

Beijinho

 
At 7:25 da tarde, Blogger Sininho said...

Samuel:
Neste caso, não estou certa de que a profecia se cumpra...
Este senhor faz-me lembrar uns bonecos antigos a que chamávamos de "Sempre em Pé"...

Abraço

 
At 7:39 da tarde, Blogger Sininho said...

Gi:
Olha que eu não tenho vocação para me sentar em bancadas daquelas...
Estou mais virada para "franco-atirador(a)"...
(virtual, evidentemente)

Beijinho

 
At 7:50 da tarde, Blogger poetaeusou . . . said...

*
sininho
,
isto é tudo normal,
tranqualidade,
tranqualidade
e mais tranqualidade,
,
pensam, indevidamente, que estamos na união europeia e ... olha e !!!
,
conchinhas
,
*

 
At 8:00 da tarde, Blogger Sininho said...

Poeta:
"Tranqualidade" é um novo vocábulo muito apropriado à situação...
Toca a ir a correr colocá-lo na Wikipedia :)))

Abraço

 
At 9:34 da tarde, Blogger manhã said...

será que estamos a ser governados por um oportunista? ou serão só as más línguas?

 
At 9:34 da tarde, Blogger manhã said...

será que estamos a ser governados por um oportunista? ou serão só as más línguas?

 
At 11:07 da tarde, Blogger Sininho said...

Manhã:
Digamos que é um bom praticante de Surf...
Ou seja:
Sabe apanhar a onda na altura certa...

Beijinho

 
At 1:45 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

As charges são óótimas, mas confesso uma certa raiva misturada com angústia com relação à primeira: nós arquitetos, nos retorcemos de raiva quanto a esses "projetos" que os técnicos nas Câmaras fazem "por encomenda" para os construtores, que assolam o país com horrores arquitetônicos - deveris ser proibido - se é que isso pode ser chamado de arquitetura. O desenho na mão do boneco, apesar de ser uma brincadeira, é o típico projeto de uma arquitetura básica e horrorosa que há anos vem se espalhando pelo país enfeiando as cidades num lixo visual que deveria ser sempre que descoberto, deitado a baixo.

Sorry, amiga, mesmo sendo apenas uma charge, me tira do sério.

Muitos beijinhos

 
At 2:34 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Espero sinceramente que todos já tenham lido o "post" da tesoura de atarracar sobre o "plano da mata". Depois de tanta discussão e polémica, pode ser que seja útil para a próxima assembleia municipal, no sentido de permitir, ou não, deliberar unanimemente sobre o "plano da mata".

 
At 5:07 da tarde, Blogger Sininho said...

Cris:
Eu, que não sou arquitecta mas tenho olhos na cara, assino por baixo cada palavrinha aqui escrita por ti.
Está aí o desenho exacto do desastre urbanístico em que se transformou o nosso país.
E que continua a aumentar, dia a dia, graças à "boa vontade" dos que, nas câmaras municipais, passam as licenças de construção.

Beijinho

 
At 6:05 da tarde, Blogger Sininho said...

Tesourinha:
Não faço ideia onde irá parar o "Plano da Mata".
Mas não irá favorecer senão promotores imobiliários, bancos e Câmara.
Como já estamos fartos de saber.

Vai ver como a doença dos pinheiros se irá propagar a olhos vistos:)))

Onde houver um terreno por construír, há um pato-bravo à espreita.

 

Enviar um comentário

<< Home