3 Ecos da Falésia: MODERNICES

domingo, março 02, 2008

MODERNICES


Finalmente há pais portugueses preocupados com as fraldas dos seus bebés,

lançando-se na novíssima experiência das fraldas de pano


a misturar com a outra roupa e lavar a uma temperatura normal..........

-"Ó Kátia, mudaste de detergente? A minha camisa está com um cheiro estranhíssimo! E que mancha é esta aqui no colarinho, que não estava cá antes de ir para a máquina? Então agora a roupa sai mais porca do que entra? Mas que ***** é esta?"
-"Raisparta os homens que só sabem refilar!" - abespinha-se logo a Kátia.-"Se não gostas, vai tu lavá-la no alguidar que o tempo da escravatura já acabou!"

Aqui, mau grado o marketing da Lia Nogueira, não sei se o "ambiente" não ficará mesmo estragado.
Depois, quem fala em fraldas de pano (laváveis), fala de outros acessórios.

http://naturkinda.com/loja/index.php/cPath/40

Que, em tempos recuados,

eram descartáveis. Mas que os ambientalistas recomendam que passem a ser de tecido lavável.
Lá está. Não sei se as máquinas vão dar conta do recado.

Mas isto digo eu que sou antiga e relutante em aceitar, à primeira, certas modernices.

***************************************************************************

20 Comments:

At 10:48 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

rsrsrs A comparação é fantástica. Eu não sei quanto ao "ambiente" e nem imagino também a quantidade de fraldas que um bebe usará num único dia, mas sei que são muitas, OU não teria ouvido há anos atrás o discurso da minha mãe favorável às fraldas descartáveis quando meus primos mais novos nasceram (sou do tempo das de pano). Faltou pouco para minha mãe criar um altar para as "santas" fraldas...

Beijinhos

 
At 11:39 da tarde, Blogger Luis Eme said...

Há sempre exageros...

Em nome da higiene, vivam os teus "exemplos" descartáveis, Sininho!

Há coisas bem piores que fazemos ao ambiente...

abraço

 
At 12:31 da manhã, Blogger Maria said...

Não, definitivamente não!
Só de me lembrar das duas coisas, antes de serem descartáveis........
Já experimentaste dizer a uma jovem de 20 anos como era dantes? Nem te acredita...

Beijinhos

(p.s. .... o governo pode ir à máquina? não? então é descartável...., hehehehehehehe)

 
At 12:51 da manhã, Blogger Sininho said...

Cris:
Eu até acredito que a montanha de fraldas nas lixeiras seja um problema considerável.
Mas não sei se os ambientalistas de outros países fazem sugestões assim tão brilhantes...

Beijinho

 
At 12:59 da manhã, Blogger Sininho said...

Luís:
Bota exagero nisso:)))
Parece que já há uma proposta para uma incineradora especialmente destinada a este tipo de resíduo.
Entretanto, com a baixa no índice de natalidade, o problema deve ter diminuído.
Estes ambientalistas são uns cómicos...

Abraço

 
At 1:04 da manhã, Blogger Sininho said...

Maria:
Vês, vês como também és avessa a certas modernices???
De certezinha que o governo não aguenta uma lavagem a 90º...
Que era o mínimo indispensável para tirar de lá certas nódoas, hehehehe:)))

Beijinho

 
At 12:54 da tarde, Blogger zab said...

Mas é keu nem me quero lembrar!

E depois havia os alérgicos! Para esses, nem à máquina as fraldas podiam ir, era com sabão azul no tanque!

E tinham de ser fervidas, posta a corar ao sol! Deus-ma-livre!

Felizmente o 3º, já veio na era em que a Johnson&Johnson (abençoados!) começou a fabricar as descartáveis em Portugal a preços acessíveis!

É claro, Sininho, que as fraldas descartáveis, que demoram 500 anos a degradar-se no meio ambiente, podem causar um problema! Mas e os Modess também não causam??? Eheheh

Ó tempo volta para trás, traz-me tudo o que eu perdi !! Menos as fraldinhas de pano !!!:D

 
At 5:54 da tarde, Blogger Sininho said...

Zab:
Ora se eu sei o que eram rabinhos com alergias:))))
Agora sorrio ao ler aqui o rol de tormentos com o tratamento das fraldas.
Mas juro que , na altura, não achava a menor graça...
As teorias são sempre muito interessantes.
Depois, na prática, é que se constata o absurdo de certas decisões.

Beijinho

 
At 10:04 da tarde, Blogger poetaeusou . . . said...

*
ana
,
as minhas,
eram de chita, ás riscas,
absorviam pouco,
mas filtravam,
hehehe
,
conchinhas laváveis,
*

 
At 10:23 da tarde, Blogger manhã said...

sou pelas de pano, mas digo de sofá que não tenho de me preocupar com isso, senão não sei, a trabalheira que dão!

 
At 12:41 da manhã, Blogger Sininho said...

Poeta:
E não é fantástica essa recordação?
Às riscas, hehehehe:)))
A Fátima Lopes, se te ouve, lança logo uma "linha" de fazer furor entre as jovens mamãs...

Abraço

 
At 12:54 da manhã, Blogger Sininho said...

Manhã:
Pois, pois, de sofá...
Aposto que é onde certos defensores do ambiente criam ideias renovadoras como esta:))))

Beijinho

 
At 1:53 da tarde, Blogger samuel said...

Já tenho apreciado muitos destes "ecologistas". Quando lhes toca mudar, limpar, lavar, secar... ar... ar... estas inefáveis fraldas de pano... "descartam-se".

Abreijo

 
At 2:46 da tarde, Blogger Hernani Caroço said...

o cocó sempre foi um tabu da civilização. E uma fonte de complexos psicológicos. Hoje em dia vejamos, é puxar o autoclismo e já tá, como se fosse magia. Fraldas descartáveis, lenços de papel... Ja dizia o Suiguismundo: O que se recalca regressa sob a forma de sintoma.

P.S: ja ouviram falar sobre o novo autoclismo a ar? catita nao é?

 
At 4:59 da tarde, Blogger Gi said...

:)))))

Pensar eu que quase me ajoelhei quando vi que para o meu filho não tinha que passar pelo mesmo martírio que passei com a irmã 6 anos antes. As assaduras , as alergias , os alguidarinhos, o sabão azul e branco ! Viva o ambiente sim ... perdoem-me o egoísmo mas só até à chegada do novo neto .
Nódoas a mais e porcaria q.b. tem este governo. Também precisava de ser passado a pano... reciclado!

Um beijinho

 
At 5:19 da tarde, Blogger Sininho said...

Samuel:
Que eu gostava de ser mosquinha para ver como se comportam, no seu dia a dia, estes senhores que se acham donos da verdade...isso gostava:)))

Abraço

 
At 5:25 da tarde, Blogger Sininho said...

Hernani Caroço:
Essa do autoclismo a ar é novidade para mim.
Mas duvido que funcione completamente a seco, sem a ajuda de um spray ou coisa que o valha...
E aí...já se estava a poluír o ar:)))

Digo eu...

 
At 5:36 da tarde, Blogger Sininho said...

Gi:
É o que eu digo:
Mandar bocas é facílimo.
E se houver uma empregada que mude as fraldinhas, as trate e as lave, é uma maravilha.
As assaduras nos rabinhos dos bebés, também é a eles que doem, não a quem tem o "recheio" das fraldas dentro da cabeça:)))

Vais ser "bisavó"???
Vivam as descartáveis!!!

Beijinho

 
At 1:57 da tarde, Blogger vanessa83 said...

acho que estão mal informados....


http://mamasbebesecompanhia.blogspot.com/search/label/Fraldas%20de%20Pano

http://fraldas-de-pano.blogspot.com/2007/01/fraldas-porqu-usar-fraldas-lavveis-1.html

 
At 1:57 da tarde, Blogger vanessa83 said...

acho que estão mal informados....


http://mamasbebesecompanhia.blogspot.com/search/label/Fraldas%20de%20Pano

http://fraldas-de-pano.blogspot.com/2007/01/fraldas-porqu-usar-fraldas-lavveis-1.html

 

Enviar um comentário

<< Home