3 Ecos da Falésia: UM PRÉMIO DE SONHO

terça-feira, outubro 17, 2006

UM PRÉMIO DE SONHO

De longe a longe, levamos com uma agradável surpresa, ao abrir a nossa caixa do correio.
Há três dias, metido entre a habitual mistura de facturas, publicidade dirigida e outras coisas menores, vinha um sobrescrito da Via Verde que incluía o folheto "ABRA CAMINHO - Proponha novos aderentes e ganhe portagens grátis".
Cada aderente = 1 ponto.
5 pontos = 1 fim de semana grátis
10 pontos = 1 mês grátis
30 pontos = 3 meses grátis
50 pontos = 6 meses grátis

Absolutamente fabuloso, foi o meu primeiro pensamento. Há crâneos, neste país, que são capazes de congeminar idéias destas e, se calhar, nem fazem, ainda, parte do Governo.
Mal aproveitados, é o que é.

Entrei no elevador, já com os miolos a fervilhar, tentando prever quantos crédulos teria de persuadir, para "abrir caminho" a um prémio tão interessante.
Mesmo acedendo ao menor (5 aderentes), ficava com direito a circular, SEM PAGAR, por onde houvesse Via Verde e durante um fim de semana INTEIRO!
A partir dali, já não parei: Foram os telefonemas locais e interurbanos ( mesmo sem chamadas grátis), as visitas a familiares e amigos e, finalmente, já em desespero de causa, a abordagem à única pessoa do meu prédio que, apesar de muito surda, responde às minhas saudações, no elevador - a simpática velhinha do 4º Esquerdo, a D. Berta.
Custou um bocadito, dada a sua, já citada, dificuldade auditiva, mas, se calhar, justamente graças a ela, lá consegui a assinatura. O que foi uma lança em África, se pensarmos que as únicas deslocações de carro da D. Berta são quando o motorista a leva à porta da igreja, todos os dias, ao fim da tarde, para assistir à missa.

Enfim: Tinha conseguido 5 novos aderentes.
Restava-me rumar a uma loja Via Verde para trocar os pontos e especificar qual o fim de semana destinado a usufruír do prémio.
Bem sei que o estacionamento da Loja do Cidadão aumentou e a bicha, em que tive de aguardar vez, me consumiu uma boa hora e meia. Mas eu não sou de me prender com minudências.
Assim, no próximo Sábado, faça chuva ou faça sol, aproveitando a descida do preço da gasolina, aí vou eu, a papar as portagens todas, até ao Algarve.
Se calhar aproveito para dar um salto a Badajoz, a comprar uns caramelos.
Pernoito num desses apartamentos que fazem preços mais baixos aos Portugueses e, no Domingo, zarpo, outra vez, rumo a Lisboa, talvez algo cansada, mas cheínha de gozo com o dinheiro poupado, graças a este prémio de sonho.

Parafraseando a criancinha do anúncio da TV Cabo:
Há coisas fantásticas, não há?

TLIM

2 Comments:

At 11:18 da tarde, Anonymous Anónimo said...

O portuga abre a boca para tudo o que lhe cheire a prémio e parece que gosta de enfiar barretes.
Se não fosse assim, não prometiam cretinices como essa da via verde.

 
At 9:38 da tarde, Blogger Sininho said...

Caro Anónimo das 11.18:
É mais ou menos isso.

 

Enviar um comentário

<< Home