3 Ecos da Falésia: MANIFESTAÇÕES ESPONTÂNEAS

segunda-feira, janeiro 29, 2007

MANIFESTAÇÕES ESPONTÂNEAS


É facto constatado que, hoje em dia e graças aos políticos que lideram os principais partidos - cá e Europa fora - já se vai tornando um tanto difícil conseguir juntar um mínimo decente de apoiantes que se disponham a ir para a rua, com as bandeirinhas da ordem.
Na Alemanha, que não escapa à doença, mas que, ao contrário de Portugal, não anda a dormir na forma, já há quem se tenha dedicado a tirar proveito da conjuntura.

Com apurado sentido de Marketing e funcionando, no sector, há vários anos, a empresa E RENTO.COM, tem um site na net, onde anuncia 820.000 artigos destinados a aluguer.
De peças de decoração a ferramentas, automóveis, aviões, empregados para variadíssimos sectores, manequins - vivos e de plástico - roupa para todas as ocasiões, artigos eróticos, baby-sitters, pessoas para passear o cãozinho, na ausência dos donos, enfim: O que se quiser.
O novo nicho de mercado é, agora, alugar pessoas para irem para a rua, participar em manifestações de partidos políticos, concentrações de carácter social, acções comerciais ou promoções.
30€ à hora, 145€ por dia.

O Senhor Uwe Kamschulte, co-fundador da E RENTO, teve a luminosa ideia, depois que tomou conhecimento duma iniciativa da Federação Nacional de Médicos, que, em Dezembro passado, se dispôs a pagar a umas centenas de desempregados e estudantes, para aumentar o número de participantes na concentração de protesto contra as reformas na Saúde, previstas pelo governo Alemão.
Os falsos manifestantes deviam formar um cordão humano, durante uma hora, frente às câmaras de televisão chamadas ao local.
Na altura, o porta voz dos médicos achou normal o investimento de 5.000€, por se tratar de "uma operação de relações públicas", seja lá o que isso queira significar, para os Senhores Doutores.

Aí está, portanto, mesmo sem o mérito de ser uma idéia completamente original, uma área com enorme potencial, a explorar, por cá.
De mais a mais, com tanta gente desempregada e ansiosa por ganhar uns míseros cobres.
Mesmo que pudessem ser acusados de "vender o corpo", seria mais o caso de "alugar a alma", por algumas horas.
Coisa que não iria bulir, demasiado, com preconceitos morais, a esta altura dos acontecimentos.

As empresas de Comunicação relacionadas com a SIC, a TVI, ou mesmo a nossa ( e, por nós sustentada) RTP, habituadas que estão, a lidar com "castings" - de onde, por acaso, saíram, já, figuras espantosas - têm, aqui, a sugestão para uma nova fonte de rendimento, a juntar àquela outra, a dos telefonemas de valor acrescentado.

Ou, quem sabe, daqui por uns meses, continuando os impostos a proliferar, se a contestação social for muito forte, o nosso Chefe do Governo, não terá, mesmo, de lançar mão a uma iniciativa deste género, para promover alguma grandiosa "manifestação espontânea" de apoio à sua estratégia?

Que ele, digam lá o que disserem, sabe mais, a dormir, do que a maioria de nós outros, acordados.

TLIM

2 Comments:

At 6:47 da tarde, Blogger Pedro said...

Pergunto-me qual será a validade de uma reivindicação por parte de uma entidade política ou não-política se se torna certo e sabido que utilizam figurantes nas manifestações.
Esse médico alemão tem uma lata desmedida ao reconhecer as tais "ralações públicas", e como tal o que ele merecia era umas férias bem passadas em Guantânamo!

 
At 11:42 da manhã, Blogger Sininho said...

Pedro:
Quando a Câmara de Felgueiras paga um passeio a Fátima, com farnel incluído, para os munícipes irem agradecer à Vrgem, pela sua Presidente, não pode pensar-se que, também é uma forma de comprar pessoas?
A Fatinha em Guantânamo, é que não estou bem a ver.
Ela é mais Copacabana...

 

Enviar um comentário

<< Home