3 Ecos da Falésia: ERA O VINHO, MEU DEUS, ERA O VINHO

terça-feira, agosto 28, 2007

ERA O VINHO, MEU DEUS, ERA O VINHO


Que me desculpem o atrazo com que abordo o tema de hoje mas, enquanto andei por outras paragens, não o pude fazer e, entre o dramalhão BCP, a lamentável tele-novela McCann, a palhaçada eufemìsticamente Verdosa e a incinerada Grécia, preferi debruçar-me sobre as intenções mais ou menos radicais do nosso valoroso que não perde «a oportunidade para fazer de Lisboa, uma cidade sustentável».
.
Em primeiro lugar, vem a venda das «mais de 40 toneladas diárias de amêijoas pescadas no Tejo».
Se bem que eu desconhecesse que as amêijoas se «pescavam».
Será à linha, ou em pesca de arrasto?
40 toneladas pescadas à linha...é obra.
Os nossos mariscadores, entretanto, já deverão andar em sobressalto com a novidade.
Note-se que a iniciativa poderá estar dependente do número de urgências hospitalares e respectivos clínicos que o Dr. Correia de Campos consentir que fiquem de prontidão, para fazer face às gastro-enterites que se adivinham.
.
A seguir, a cabecinha pensadora (responsável pela pasta dos "Espaços Verdes") foi entender-se com o Instituto de Agronomia, no sentido de «pôr as vinhas e as oliveiras da Tapada da Ajuda a produzir vinho de mesa e azeite».
Para valorizar todo este potencial da cidade, desperdiçado durante anos e anos.
.
Eu, quando conseguir uma audiência para lhe apresentar cumprimentos pela originalidade, estava a pensar levar-lhe aquela poesia popular, cujo autor desconheço:
.
"ERA O VINHO, MEU DEUS, ERA O VINHO
ERA A COISA QUE EU MAIS ADORAVA
SÓ POR MORTE, MEU DEUS, SÓ POR MORTE
SÓ POR MORTE EU O VINHO DEIXAVA
(...)
AI EU HEI-DE MORRER NUMA ADEGA
AI COM UM COPO DE VINHO NA MÃO
AI O VINHO É A MINHA MORTALHA
AI A PIPA É O MEU CAIXÃO".

.
Devidamente emoldurada, para ele colocar sobre a secretária, lá no gabinete.
.
.
.Terça-Feira, 28 de Agosto, 2007

16 Comments:

At 7:22 da tarde, Blogger Maria said...

Corrosiva, como era de esperar...
As férias não te tiraram um bocadinho sequer desse teu espírito, e ainda bem...

Num outro blog, e sobre este mesmo assunto, vi uma sugestão engraçada: que tal plantar alfaces nos canteiros laterais do parque Eduardo VII?

Beijinhos

 
At 7:22 da tarde, Blogger Maria said...

E esqueci-me de dizer: BEM VINDA!!!!!
Fizeste falta!!!!

Beijos

 
At 10:12 da tarde, Blogger pexito-do-campo said...

olá!
entao e as férias como foram?

em relação a este post não comento. porque sou de sesimbra. sendo que admiro bastante o Zé.

 
At 11:52 da tarde, Blogger Sininho said...

Olá, Maria.
Já tinha saudades aqui do meu cantinho e da vossa companhia.
Essa das alfaces acho uma delícia...
Calculo que tenham surgido bastantes comentários nos blogs, na altura em que saíu a notícia.
Azar meu que não tive acesso a eles.
Com pachorra, ainda vou ver se encontro alguns.
Bom chegar e retomar esta troca de ideias, podes crer.

Beijinho

 
At 12:09 da manhã, Blogger Sininho said...

Pexito-do-Campo:
Olha, as férias foram exactamente na tua terra e malfadadas ventanias que apanhei!
Lá fiz umas incursões pela feira do livro e comi uma amêijoas no "Rodinhas"...espero que não tenham sido "pescadas" no Tejo...
Pelo menos não me fizeram mal.
Tenho um filho que também nutre alguma simpatia pelo Zé.
Já eu...

Um abraço

 
At 11:21 da manhã, Blogger pexito-do-campo said...

sininho desculpa estar-me a meter, mas poderias, dizer-me em que zona de sesimbra tiveste? é k ventanias é mesmo só no campo.

 
At 11:24 da manhã, Blogger pexito-do-campo said...

não chegaste ir há feira do mel?
onde há mel para adoçar as bocas de boa qualidade.
não cheguei ir á feira do livro.
nesta altura não gosto de ir a sesimbra por causa da confusão.

beijinhos sininho

 
At 5:28 da tarde, Blogger Pedro said...

Se eu fosse o companheiro Fernandes não apenas promovia tais iguarias como também estabelecia a obrigatoriedade de seu consumo. Doutro modo não sei se ele vai lá... E como ninguém voluntariamente se presta a uma gastroenterite...

 
At 9:05 da tarde, Blogger Sininho said...

Pexito curioso:
Em que mundo te abrigas?
Ventanias têm sido o pão nosso de cada dia por Portugal inteiro, neste Verão que nos calhou na rifa.
E Sesimbra não escapou à regra.
Aliás, é normal, a partir das 16 H. começarem a voar os chapéus de sol, na praia. Da Califórnia, já que perguntaste.
Ete ano não fui à Feira do Mel.
Escapou-me.
Não que eu goste de mel mas lá também se costumam vender uns belos queijinhos de Azeitão que esses, sim!

Abraço

 
At 9:11 da tarde, Blogger Sininho said...

Pedro:
O nosso amigo não conhece uma coisa que se chama "estudo de mercado". Ou chamava...
Actualmente, já deve haver outra designação em língua inglesa, que é o que está a dar...

 
At 12:54 da manhã, Blogger Cris Caetano said...

Recomeçou bem, hein, amiga? ;) E faço das palavras da Maria (o segundo comentário, é claro), as minhas!

A-DO-RO amêijoas e nunca passei mal, mas enfim.... rsrsrs. Grande garrafão!!! A-DO-RO (ando muito repetitiva) vinho e por aqui o assassino colocando umas duas pedrinhas de gelo no copo. Que me desculpem os fundamentalistas!

Anda realmente tudo muito confuso na Europa: é o infeliz casal que não pode abrir a boca em comentários porque a lei não permite, e todos os outros por ti comentados. Mas continuo assistindo, meio de boca aberta e os olhinhos a piscar, os acontecimentos de Portugal e Europa (entre eles, a Grécia que não é Roma, mas arde) pela SIC, porque por aqui à cabo é a única a que tenho direito de assistir.

Beijinhos.

P.S.: ainda bem que só tiras um mezito de férias! ;P

 
At 1:03 da manhã, Blogger Luis Eme said...

Olá Sininho!

Ameijoas, tinto, grande regresso ao mundo virtual.

 
At 11:44 da manhã, Blogger Sininho said...

Cris:
Recomeçar implica sempre lutar um pouquinho contra a inércia que nos atacou os dedos durante quase um mês...
Adoras vinho, hehehehe, eu também e de preferência sem as ditas pedras...(se bem que vinho branco quente seja uma autêntica purga).
Pois não é só na Europa, é o mundo inteiro de penas para o ar.
Relativamente ao casal referido, a minha cabeça já deu um nó, depois de tanta informação e desinformação por todo o lado.
Nem a nossa polícia sabe tanto como pretende fazer querer, nem a polícia e o lobby britânicos têm grande moral para refilarem.
A única pessoa que interessava, no meio desta embrulhada, muito provavelmente nunca virá a aparecer.
Uma vez mais, a corda partiu pelo lado mais fraco.
E anda aqui muito dinheiro e demasiados interesses em jogo.
Tremenda falta de sorte teve mais esta criança. Nascer em berço de ouro, de pouco lhe valeu.

Grande beijoca

 
At 11:46 da manhã, Blogger Sininho said...

Luís:
Pelo menos um regresso "bem regado"...

Abraço

 
At 11:53 da manhã, Blogger Sininho said...

ERRATA
Isto já é o vinho a toldar-me as ideias e a fazer-me dar erros de ortografia.
Leia-se ATRASO, em vez de ATRAZO.
Sorry...

 
At 12:15 da tarde, Blogger poetaeusou . . . said...

*
háaaa, é este o garrafão
da ponte 25 de abril ...
,
xi
*

 

Enviar um comentário

<< Home