3 Ecos da Falésia: GONE BABY GONE - II - descubra as diferenças

sexta-feira, setembro 14, 2007

GONE BABY GONE - II - descubra as diferenças




Que há coincidências levadas da breca, isso há, embora a Margarida Rebelo Pinto ache que não.
Quando ouvi falar neste filme que representa a estreia de Ben Affleck como realizador e li, algures, o reparo sobre algumas semelhanças com a nossa novela policial do momento, fiquei um pouco mais do que surpresa.
.
Este argumento, baseado num livro de Dennis Lehane, passa-se num bairro problemático de Boston.
O argumento da autoria (aparente) dos MacCann, decorre num resort de luxo, no Algarve.
No filme, uma mãe sai de casa por alguns momentos, deixando a filha de quatro anos a dormir em casa.
No argumento algarvio, também, com ligeiras nuances.
Em Boston, quando a mãe regressa, a garota tinha desaparececido, para angústia da família.
No Algarve, também.
Em ambos os casos, a polícia é chamada a resolver a situação.
Morgan Freeman é um "polícia" com experiência hollywoodesca até dizer basta.
Os nossos inspectores andaram a perder tempo em lautos almoços bem regados, segundo a douta opinião da Sky News.
A menina do filme é filha de irlandeses.
A de cá tem (ou já teve) sangue escocês a correr-lhe nas veias.
No flme, as fotografias da criança são divulgadas pela polícia e por outros meios, relativamente modestos.
Por cá, foi o que se viu. Até o Papa entrou na dança.
E, finalmente, a pequena actriz do filme de Affleck, é MADELINE, de seu nome próprio, interpretando a personagem de Lucy.
MADELEINE é o nome mais pronunciado nos nossos meios de comunicação social e não é fictícia. Foi actriz e personagem, nesta história lamentável sem fim à vista.
.
A frase que promove o filme é significativa:
"EVERYONE WANTS THE TRUTH...UNTILL THEY FIND IT."
.
O trailer aparece no post anterior, para quem o quiser ver.
Apenas um apontamento final:
Este filme tinha estreia marcada no Reino Unido, por um destes dias.
Alguém a impediu para, neste preciso momento, não chocar o "povo" britânico.
.
Ele "há coisa fantásticas, não há?"
.
.
.Lisboa-14-Setembro-2007

14 Comments:

At 3:51 da tarde, Blogger 'mega' said...

'irra, que há mesmo coisas do camandro!!! se o morgan freeman não tivesse fardado era a carinha chapada de um dos inspectores da PJ!!... só duas questões da maior relevância: no filme quem faz de papa e de cães pisteiros?!'

 
At 5:14 da tarde, Blogger Sininho said...

Mega:
Yo no creo en las brujas pero que las hay, las hay...
Vou já pôr-me em campo para ver se descubro essas lacunas no elenco, hehehe...

 
At 5:35 da tarde, Anonymous Anónimo said...

trailer e argumento configuram um certo mau gosto tanto no cinema quanto na vida real

 
At 9:32 da tarde, Blogger Sininho said...

Anónimo das 5:35 PM:
Desculpará mas não vejo onde está o mau gosto num filme rodado antes dos acontecimentos do Algarve.
Mau gosto será, antes, a especulação desenfreada deste caso e alguns recentes posicionamentos e decisões por parte do casal em causa.

 
At 6:52 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

Pois é... se formos pensar(coisa que habitualmente não me custa ;P), não houve tempo para fazer o filme baseado na história infeliz dos MacCann. Também não entendo o porquê o filme iria chocar os ingleses ou outro povo qualquer. Há suscetibilidades que não compreendo. E além disso, o filme vai entrar em cartaz na mesma, mas não já, já. Portanto me parece mais um artifício de marketing.

O que me surpreende (assisto normalmente a SIC que passa por aqui) é a preocupação de uma grande parte das pessoas, inclusive muitos jornalistas, com o facto da mãe (MacCann) ter chorado ou não em público. Isso sim, é ridículo e me irrita bastante!
Beijinhos

 
At 8:20 da tarde, Blogger Sininho said...

Cris:
Olha que o marketing pode bem ser a razão para o adiamento da estreia.
Nem me ocorreu...

Este caso é daqueles em que, por mais voltas que se dê, não há explicação para uma série de circunstâncias, tal como nos são apresentadas.
Cada "notícia" de jornal, seja português ou inglês, é desmentida por outra do dia seguinte.
O mesmo se diga relativamente aos noticiários de tv.

A insistência na tecla do "não chorar" é simplesmente imbecil.
Entretanto, a atitude do casal não deixa de parecer uma representação bem encenada, perante as câmaras.

O filme, quando cá chegar, lá para Janeiro, é que não terá tanto impacto, já que nessa altura vai haver, com certeza, outro assunto mais actual a captar as audiências...

Beijinho e bom fim de semana

 
At 11:37 da tarde, Blogger Gi said...

Sininho

Não sei o final do filme
mas a história real não me parece que tenha um final próximo à vista... há coincidências , sim. muitas. O que acabamos por não saber com toda a certeza é se á a ficçção que imita a realidade ou se a realidade muitas vezes não tende a imitar a ficção. Éste caso MacCann é um autêntico filme ... série terror.

beijinho

 
At 1:44 da manhã, Blogger Sininho said...

Gi:
O que eu pensava, enquanto tomava conhecimento das citadas coincidências, era exactamente que a "realidade" parecia copiar a ficção, de forma inacreditável.
Infelizmente, não estou a prever que a nossa PJ consiga saír airosamente deste molho de bróculos.

Beijinho

Ahhhh e gosto mais da tua actual imagem!

 
At 12:24 da manhã, Blogger manhã said...

mas o que se passa que agora a pedofilia serve para tudo, tablóides, filmes, (fui ver agora um mysterious skin) conversas. Há qualquer coisa de voyerista nesta nossa curiosidade, daí a oferta ser diversificada e intensa. Não?

 
At 11:19 da manhã, Blogger Sininho said...

Manhã:
O abuso sobre crianças, infelizmente, tem servido como chamariz de audiências e basta lembrar os primeiros tempos do processo Casa Pia, em que se enchiam noticiários com pormenores sórdidos.
Se continuam a rodar filmes à volta deste tema, o principal motivo é haver público interessado.
Há excelentes realizações como "Sleepers" ou "Mystic River" e depois há os outros.

Beijinho

 
At 1:37 da tarde, Blogger Maria said...

Já nem consigo falar sobre este caso...
... de tão horrível que é...

Beijinhos

 
At 3:24 da tarde, Blogger Sininho said...

Maria:
Fazia-te na ilha, sem net ao dispôr...

Este caso cada dia é mais insólito e absurdo.
O que tenho lido na imprensa inglesa seria hilariante se o assunto não fosse horrível como é.

Beijinho

 
At 6:21 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

Li num jornal daqui que o dono da Virgin está criando - empenhadíssimo - um fundo para arrecadar dinheiro em benefício do casal McCann para a contratação de advogados e de relações públicas para cuidarem do caso. O que anda acontecendo com as pessoas desse mundo onde vivemos?! Esse agora vem levantar uma "bandeira de salvação" do casal... eu fico abismada e sem entender a vida, sinceramente! Me parece tudo tão sem propósito.
Beijinho

 
At 5:44 da tarde, Blogger Sininho said...

Cris:
Este caso é todo ele uma teia de "porquês".
Será apenas a defesa absurda e obstinada de uma classe social?
Acreditam de olhos fechados na santidade do casal?
Que poderoso polvo envolve isto tudo a nível global?
Governos, trono, finança internacional, até parecia chegar ao Vaticano que, entretanto fez ràpidamente marcha atrás.
Acho que isto vai começar a adormecer (quanto a mim a nossa polícia já recebeu ordens para deixar andar...) e nunca se chegará a saber o que realmente aconteceu.

Beijinho

 

Enviar um comentário

<< Home