3 Ecos da Falésia: MILLÔR FERNANDES

domingo, março 18, 2007

MILLÔR FERNANDES

Tendo acabado de ler a entrevista de Millôr ao "SOL" (revista "Tabu"), fui repescar o que tinha mais à mão e aqui deixo uma das suas "receitas", de 1972.
.
"Como ser milionário sem fazer força".
.
"É muito fácil ficar milionário.
Basta para isso: Dormir e acordar só pensando em dinheiro. Não abrir mão de qualquer possibilidade de ganhar dinheiro, mesmo que o contrário lhe dê imenso prazer. Ser frio e racional na hora de dar ou emprestar ao seu melhor amigo, parente, até irmão, cobrando os juros e as taxas exactas, embora seu coração lhe diga que desta vez você devia ser generoso.
Não ter qualquer escrúpulo, em qualquer ocasião.
Pensar sempre que partido você pode tirar de uma situação desastrosa em que se encontram os seus companheiros de negócio.
Não temer o castigo de Deus, a opinião da sociedade, a perseguição da polícia.
Pensar que um lucro grande é melhor do que um lucro pequeno, mas que um lucro pequeno, repetido muitas vezes, pode ser tão bom quanto um lucro grande. Se, em suma, você tiver a gentileza exacta para empregar no momento em que é necessário ser um cavalheio e a audácia e a grosseria precisas, nos momentos em que a canalhice e a violência forem os melhores caminhos, se você não tiver nenhum problema de consciência, nenhuma moral, nenhuma ambição de cultura, nenhum interesse por saber se os outros o acham bom e decente, ou pérfido e sórdido, se, realmente, o seu único objectivo na vida é ficar milionário, então pra que é que eu estou escrevendo isto?
É claro que você já é milionário."
.
Já sabe.Para além de jogar no Euromilhões, tem aqui, também a ajudinha de quem conhece bem a vida...
Millôr tem 83 anos.
Tendo-lhe sido perguntado se tem medo da morte, respondeu:
"Não. depois dos 30, você já sabe que vai morrer e depois dos 40 você já acha que vai morrer. Há um provérbio que diz que ninguém é tão velho que não possa viver mais um ano, nem ninguém é tão moço que não possa morrer já.
A diferença é que os jovens morrem ocasionalmente e os velhos morrem todos..."
.
Um humorista que conheço desde que aprendi a ler.
.
TLIM

14 Comments:

At 11:25 da tarde, Blogger Luis Eme said...

Boa definição de milionário, entre tantas da sua autoria...

Millor é aquilo que considero um sábio e nunca um "sabão"...

 
At 12:05 da manhã, Blogger Sininho said...

Luís:
E agora eu:
Boa definição de Millôr...

 
At 12:47 da manhã, Blogger Maria said...

E não é que este Millôr tem razão?
Tanto da definição de milionário como no que respeita à vida/morte...

Beijo de boa semana

 
At 1:30 da manhã, Blogger Sininho said...

Maria:
A brincar se dizem muitas verdades...
Beijinhos

 
At 1:44 da tarde, Blogger poetaeusou said...

***
Sininho
tambem o meu
cronicas do brasil
0u
aguarelas brasileiras
seculo ou diário de lisboa
não me lembro
tenho que ir ao veterinário,ihihih.
/ abç)
***

 
At 2:39 da tarde, Blogger Sininho said...

Poeta:
Essa falta de memória não é mais do que um efeito perverso das fotos que andaste a tirar a discos voadores...
E...atenção ao veterinário, que anda por aí muita incompetência!
Abrç

 
At 6:37 da tarde, Blogger Cucagaio said...

Ainda assim, eu prefiro uma outra maneira de ficar milionário, ser HERDEIRO. Por acaso alguém quer adoptar-me, só tenho um requisito, é preciso que tenha muito, mas muito dinheiro.

 
At 7:38 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

Sininho! Estás sempre a surpreender-me! :)
Estás "intimada" a contar-me tin-tin por tin-tin dessa "intimidade" com Millôr Fernandes. Mesmo sabidamente conhecidíssimo além de terra brasilis, é sempre uma surpresa o conheceres desde pequenininha. Ora, ora... :)

E para quem gosta, **Millôr Online em: http://www2.uol.com.br/millor/,
"Deus é realmente uma inteligência superior.
Não há nada nem parecido no ministério Lula".
beijinho

 
At 11:16 da tarde, Blogger Sininho said...

Cucagaio:
Adorava poder ser-te útil nesta matéria.
Infelizmente...não vai ser possível.
Mas posso sempre deixar uma sugestão:
Vai ter com o Joe Berardo e expõe-lhe o teu caso. Quem sabe?

 
At 11:47 da tarde, Blogger Sininho said...

Cris:
Em pequenina, adorava o Pif-Paf, que via na revista "O Cruzeiro", mandada vir do Brasil por um Tio Avô, que as coleccionava.
Também uma ou outra revista "Voga", mas já não estou tão certa do título.
Alguns livros dele("Um elefante No Caos","Hai-Kais") emprestei a "amigos da onça" que não os devolveram.
O único que consegui encontrar, quando procurei, foi "Trinta Anos de Mim Mesmo".
Millôr é mesmo uma paixão de infância, para se ver como eu já sou bem "rodada"...
Beijinho.

Daqui, vou, direitinha, ao site indicado.

 
At 3:33 da manhã, Blogger Pedro said...

Sininho

Com todo o respeito que o senhor me emrece, não comungo muito da visão que sós e enriquece à custa da falta de escrúpulos (eu nem de uma maneira nem de outra, LOL!). Visão que aliás de nova não tem nada, nem nos anos 70. Já do segundo gosto mais. Opiniões...

 
At 4:35 da tarde, Blogger Sininho said...

Pedro:
Este texto, como tudo o que vem do Millôr, é uma caricatura.
E...toda a regra tem excepção.

 
At 11:39 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

Rodada, é óptimo! rsrsrs
Sininho, se quiseres qualquer livro do Millôr, te envio daqui, ok? :)
beijinhos

 
At 8:27 da tarde, Blogger Sininho said...

Cris:
Aí está um caso que vou considerar,
com os melhores agradecimentos...
Beijinho

 

Enviar um comentário

<< Home