3 Ecos da Falésia: HÁ 27 ANOS

terça-feira, dezembro 04, 2007

HÁ 27 ANOS



Em 27 anos o Estado Português não conseguiu, ou não se esforçou por conseguir levar a cabo o esclarecimento das circunstâncias na origem da queda do Cessna em que viajava um Primeiro Ministro e o seu Ministro da Defesa.
27 anos não são 27 meses.
Escreveram-se livros.
Realizaram-se filmes.
Houve várias comissões parlamentares.
Sempre se esbarrou em qualquer circunstância impeditiva do apuramento da verdade.
Acto de sabotagem ou acidente?
Para as novas gerações, esta tragédia já nada diz.
.
Para quem não esqueceu, esta falha ficará sempre como uma nódoa indelével e vergonhosa
a manchar a história da Democracia Portuguesa.
.
.
***************************************************************************
Etiquetas: 4 de Dezembro de 1980, farsas e farsantes.

17 Comments:

At 12:46 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Toda a gente sente e acredita que foi atentado, apesar de alguns opositores.
Sá Carneiro incomodava muita gente, mesmo no PPD.
A resistência ao apuramento da verdade não foi só do PS e do PC...
Amaro da Costa era outro homem de grande valor.
O Saco Azul da tropa ia chamuscar muita gente.

Homens desses dão pouco jeito ao sistema "dourado" da nossa política...

 
At 2:31 da tarde, Blogger Sininho said...

Anónimo das 12:46:
Também eu estou convencida da tese de atentado.
Como diz, homens da craveira daqueles dois, acabam por tornar-se extremamente incómodos para o statu quo, seja qual for o partido no poder.
O que não é nada tranquilizador, se começarmos a interrogar-nos sobre a sociedade em que estamos inseridos.

 
At 6:48 da tarde, Blogger Maria said...

Esta questão continua a ser fogo a queimar em algumas mãos.
Lembro-me perfeitamente de como tudo se passou e o que vi, pois fui a Camarate nessa noite. Estive tão perto do Cessna quanto a Polícia me deixou.
Continuo a acreditar que foi um atentado. E que não se dirigia ao Sá Carneiro.
Deixa-me que diga ao anónimo (gosto tanto) que o PCP nunca se opôs, que eu me lembre, ao apuramento da verdade. Já o mesmo não digo do CDS... e tanto o anónimo como tu, Sininho, sabem porquê...

Beijinhos

 
At 9:27 da tarde, Blogger Sininho said...

Maria:
Cá para mim, as mãos a que te referes ( e, eventualmente, algumas a que não te referes) já estão placidamente metidas nos bolsos.
Tudo frio. Tão frio como este caso, que está morto e enterrado.
Já nem rende, em termos mediáticos.
Silêncio total.
Descartou-se.
E o Estado, escandalosamente, olhou para o lado.
Se fores para a rua perguntar às pessoas quem foi o Sá Carneiro ou o Amaro da Costa, ainda te respondem que foram actores de telenovela ou futebolistas do tempo da outra senhora.
Relativamente ao que eu penso:
Quando se apressam tanto a "despachar" um caso destes, ainda por cima, colando-lhe apressadamente o rótulo de acidente, quase antes das rapidíssimas autópsias, alguma coisa cheira positivamente mal.
Provavelmente terá havido, nessa altura, um entendimento entre os vários partidos para evitar trazer a público o que não interessava.

Este assunto sempre me leva a comentários longos...

Beijinho

 
At 9:58 da tarde, Blogger Cris Caetano said...

Não é um assunto que eu conheça a fundo, mas as pessoas que conheço daí, até hoje acreditam que tenha sido atentado. Um primo meu do Porto- falecido - que era padre -, "batia o pé" afirmando a tese. E cá entre nós, até hoje nada fizeram para que se pensasse em outra causa para o "acidente".

Beijinho

 
At 10:23 da tarde, Blogger Sininho said...

Cris:
Não só o que apareceu escrito em livros, na altura, como a opinião generalizada, apontavam para a tese de atentado.
E a rapidez com que tudo foi despachado e «cozinhado» mais fez aumentar as suspeitas que existiam.
É daqueles casos em que ficaremos reduzidos apenas à intuição.
Infelizmente.

Beijinho

 
At 10:47 da tarde, Blogger Maria said...

Só para te "avivar" a memória, Sininho, foi o Freitas que foi a correr à televisão dar a notícia, e dizer que estava posta de parte a hipótese de atentado.... mal o cessna tinha caído.
Essa do entendimento entre partidos, só se foi entre os partidos que apoiavam o Soares Carneiro que era o candidato do PPD e do CDS...
... mas os seguranças (da altura) do Freitas sabem tanto.... e já puseram a boca no trombone...
Já não digo mais nada....

Beijinhos

 
At 11:36 da tarde, Blogger Sininho said...

Maria:
Eu sabia que ias dar à casca...
Sei muito bem que foi o Freitas a encaminhar apressadamente os funerais.
Tal como sei dessa «especialidade» que era seu segurança, na altura.
Mas a minha memória ainda retém mais umas coisitas...
Umas festanças comemorativas e tal...
E um senhor deputado cuja atitude deixou muito a desejar.

Agora é que me fico MESMO por aqui...nem que cá voltes a perguntar...
Eu sou retorcida; já te tinhas esquecido?
É a tal costela Gancho.

Beijinho

 
At 2:46 da manhã, Blogger Gi said...

Atentado foi por certo, alguém estava a mexer em coisas wue não devia e ía estragar os arranjinhos a muita gente. Quanto ao Sá carneiro teve a infelicidade de estar no lugar errado à hora errada. não era suposto lá estar.

Sininho, a verdade já foi apurada há muito só que só para alguns. Há coisas que não interessa que sejam do conhecimento geral. Ainda há alguns que estão vivos...

beijinhos

 
At 11:51 da manhã, Blogger Luis Eme said...

Também sou forçado a acreditar na tese do atentado, por terem ficado tantos rabos de fora (então, cor da laranja são mato), Sininho...

 
At 3:13 da tarde, Blogger Sininho said...

Gi:
Ao que tudo indica, a ter havido atentado (repara no meu cuidado...)
O mais provável é ter sido dirigido contra Amaro da Costa e aqui entra o conteúdo do famoso saco azul de que todos falam.
Há cerca de um ano, andaram na baila dois reputados vigaristas e artesãos de «fogo de artifício» que reclamavam - cada um para si - a autoria da bomba.
E ninguém lhes ligou nenhuma, que se saiba.
O silêncio oficial dá lugar a todas as especulações.
Eu acredito na tese de atentado.
Mas certezas só as tem quem teve alguma coisa a ver com o que se passou. A minha aposta vai para uns senhores que negociavam armas.
Mas não tenho bola de cristal...

Beijinho

 
At 3:18 da tarde, Blogger Sininho said...

Luís:
É interessante como há a tendência para deitar as culpas para cima do club que está no outro laado do campo...
Ó meu Deus, eu a exprimir-me em termos futebolísticos!
Deixa-me ficar por aqui...

Abraço

 
At 3:03 da manhã, Blogger Gi said...

para além de fada és bruxa :)

claro!!!!

dúvidas?

"Nunca tenho dúvidas e raramente me engano " mas onde é que eu já ouvi isto ? :))))


beijinhos, amanhã não deve haver blogue, perdi tudo o que estive a fazer :(

 
At 11:51 da manhã, Blogger Sininho said...

Gi:
Bom, com o teu apoio, ainda monto uma banquinha aí numa estação de metro.
Vassoura já tenho.

Fico desolada com esse azar porque sei a frustração que se sente.
Mas tu nunca nos deixas mal.
Cada dia supera o anterior.

Beijinho

 
At 6:04 da tarde, Blogger carteiro said...

STATU QUO, Sininho!!
Muito bem. Aprendam todos os que escrevem status quo...

 
At 6:08 da tarde, Blogger carteiro said...

É mesmo statu quo, não estou a gozar.
É tão raro alguém escrever correctamente.
Só por curiosidade, significa "o estado em que", é ablativo, enquanto status é nominativo.
E esta, hem?

 
At 7:26 da tarde, Blogger Sininho said...

Carteiro:
O meu Latim já anda mais do que esquecido. Mas sempre cá ficou qualquer coisinha...

Abraço

 

Enviar um comentário

<< Home