3 Ecos da Falésia: Outubro 2007

domingo, outubro 28, 2007

VARIANTES SOBRE O MESMO TEMA

Cinco meses depois do Desaparecimento de Maddie, eis que a amiga Jane Tanner revela à polícia britânica os traços do homem que ela «avistou» na noite do crime.
.
No blog WHATEVER acrescentam-se umas variantes.
Porque me parecem interessantes, faço a divulgação.






.

.
.
**********************************************************************
Etiquetas: Avistamentos, testemunhos e nem todos comem o que lhes põem à frente.

quinta-feira, outubro 25, 2007

A ARTE DE ALGUNS

Sobre o vídeo anterior:
Existe um ser vivo que dá pelo nome de Guillermo Vargas e está convencido de que é pessoa e é artista.
Aquele cão doente e faminto foi apanhado na rua e trazido para uma exposição onde ficou amarrado até morrer.
Sem comida nem água.
O responsável entendeu que com aquela "peça ", prestava homenagem a Natividad Canda, um nicaraguense morto pelo ataque de um rotweiller.
.
Comentário do "artista":
"O cão está mais vivo do que nunca porque continua a dar que falar".
.
A cada psicopata, sua razão.
.
**************************************************************************
Etiquetas: Arte, cães e atrasados mentais.

Guillermo Habacuc Vargas, Bienarte, Maltratador de Animales.

A arte de alguns.

terça-feira, outubro 23, 2007

AFINAL ERA O MAGO


.
Ora até que enfim!
Quando já quase desesperávamos de ver pelo menos um dos personagens da saga a enveredar por uma «opção de género» bem moderninha, a autora chegou-se à frente e disse:
"O director da academia de Hogwarts é homosexual.
Albus Dumbledore está loucamente apaixonado pelo mago Gellert Grindelwald
".
Já é alguma coisa, caramba.
Eu, embora não sendo nem de perto nem de longe, admiradora desta gente dos feitiços, já andava desapontada com a falha imperdoável de haver para ali tantos magos e aprendizes, todos certinhos demais, fora os passeios nas vassouras e assim.
Então nem unzinho reclamava o direito à diferença?
Nos feitiços ainda podíamos acreditar. Agora, que não existisse por lá um gay?
.
A minha aposta teria ido para o próprio Harry, mas tão longe não chegou a coragem da autora. Limitou-se a mandar a boca sobre o Albus, sem nunca tê-lo posto sequer a correr atrás de meninos, com intenções libidinosas.
O que seria mais natural, dado ser esse um desporto tão praticado em todo o mundo pelos directores de academias, colégios e outras instituições.
Façamos votos, então, para que J.K. se inspire agora nos amores do mago gay («magogay» soa-me bem) e parta para uma nova saga que explore bem o filão.
.
Força, J.K. Em frente, que atrás vem gente!
.
.
****************************************************************************
Etiquetas: Feitiçarias, feitiços e por via das dúvidas, vou-me pôr a andar daqui
para fora.

segunda-feira, outubro 22, 2007

FOI PORREIRO, PÁ


.
FOI PORREIRA A FESTA , PÁ
FICASTE CONTENTE
E FOI BEM CONVENIENTE
ESTE TEU NOVO TRAMPOLIM.
.
CORREU BEM A TUA FESTA, PÁ,
EUROPEIAMENTE.
ACOLHENDO PESSOALMENTE
O GORDON BROWN NO TEU JARDIM.
.
HÁ OS MACCANN A PRESSSIONAR...
Ó QUE AZAR, Ó QUE AZAR!
MAS TU SABES QUE É PRECISO, PÁ,
NEGOCIAR, NEGOCIAR...
.
BAIXA A CABEÇA AO CASAL, Ó PÁ,
SÊ BENEVOLENTE
E MANDA URGENTEMENTE
QUE SE ALTERE O FOLHETIM!
.
.
(com desculpas ao Chico Buarque que não merecia...)
.
**********************************************************************
Etiquetas: Festas, empenhos e porreirismo.

sexta-feira, outubro 19, 2007

MEMÓRIAS DOURADAS



---------------------------------An affair to remember--------------
.

---------------------------------The King and I---------------------
.

---------------------------------Tea and sympathy-------------------
.
Era a época de ouro de Hollywwood, a ida ao cinema era obrigatória nos sábados à noite e escolhiam-se os filmes em função dos actores.
Não me lembro de ter visto um único filme de Deborah Kerr de que não tenha gostado.
E vi-os quase todos.
Muitas vezes funguei discretamente e levei o lenço aos olhos, no escurinho da sala, nesses tão longínquos anos da minha adolescência.
Apreciava-se, então, um bom melodrama, tivesse ou não final feliz.
Edith Head era a figurinista (hoje chama-se designer) chamada a vestir as estrelas e o resultado era deslumbrante.
Na tela, Deborah foi jornalista, dona de casa, freira, viúva, professora, solteirona recalcada, escrava e por aí fora.
Uma única vez interpretou um papel (secundário) de "mulher adúltera". Em "Até à Eternidade".
.
Curiosamente, para Joana Amaral Cardoso que, no caderno 2 do "Público" lhe dedica duas páginas inteiras, "a imagem que eternizou a actriz é a do beijo incendiário entre uma mulher adúltera e um sargento nas vésperas da II Guerra Mundial (...) O filme realizado por Fred Zinnemann criou uma imagem forte de um beijo impudente entre um homem e uma mulher, que simbolizou o romance e a transgressão e os tornou ícones de um filme que retratou a corrupção moral do exército norte-americano prestes a entrar na guerra."
.
É assim.
Para se fazer o elogio de uma actriz que desaparece, tem que existir, forçosamente, a tal componente erótica, a sugestão do "escandaloso para a época" ou não há nada de que se fale.
Trazer à colacção a corrupção dos E.U.A. também calha sempre bem.
Mesmo que o tema do aludido filme não fosse exactamente esse...
Tirando isso, só enumerar algumas das produções em que ela fazia parte do elenco e arranjar fotos enormes para encher um espaço onde haveria tanto a dizer.
.
Isto, claro está, se a menina se tivesse dado à maçada de fazer o trabalho de casa.
.
.
*****************************************************************************
Etiquetas: Obituários, faltas de rigor e o jornalismo que temos.

quarta-feira, outubro 17, 2007

SINAIS


Sobre a comentadíssima entrevista concedida ao SOL por Catalina Pestana já deve estar tudo dito e redito.
Sobre as indignações suscitadas, também.
Vou apenas destacar um excerto onde ela declara (aludindo à prisão de um deputado na Assembleia da República):
-"Foi para mim um choque muito grande. No dia a seguir, um aluno que me tinha falado em P.P. telefonou-me e disse-me que tinha sido o dia mais feliz da sua vida. Aquilo incomodou-me muito, mas perguntei-lhe porquê. «Porque ninguém acreditava em mim», respondeu. Depois apareceu no meu gabinete e contou-me tudo, nomeadamente descreveu-me sinais do Dr.P.P que eu ia sempre tentando desmontar:«Mas isso podias ter visto numa piscina!». E ele contrapunha: «E os sinais que estão por baixo dos calções, como é?»
E eu fui murchando, como um balão que vai esvaziando
".
.
**********SINAIS PARTICULARES**********
*Uma testemunha
*afirmou, a pés juntos,
*que ele tinha um sinal
*na zona das intimidades.
.
*A remoção
*num cirurgião de renome
*foi fácil e não deixou marcas.
.
*Outra testemunha
*falou, com convicção,
*que o cabelo
*já lhe ia rareando
*no alto da cabeça.
.
*Nada que uma viagem
*apressada
*a um médico de sucesso
*não resolvesse,
*com um implante generoso.
.
*Descreveram-lhe
*o nariz adunco
*e a plástica tornou-o arrebitado.
*As orelhas de abano
*que o bisturi, logo, reduziu.
*Os olhos azuis
*que com as lentes de contacto
*tornaram-se castanhos.
*E a baixa estatura
*que uns sapatos ortopédicos
*fizeram aumentar em dez centímetros.
.
*Olhou-se no espelho,
*estava completamente
*diferente.
.
*O pior foi que o advogado
*não o reconheceu.
*E recusou-se a defendê-lo. *
.
.
Este texto de JOÃO VIEGAS não se aplica apenas ao caso do ilustre deputado, como é bom de ver.
Também, na vida real, a um advogado interessa menos a cara e mais a influência.
E, já agora, o depósito bancário, se não se importam.
.
Depois, conseguidas as modificações amigas no Código de Processo Penal, com mais plástica ou menos plástica, aquilo leva-se tudo com uma perna às costas.
.
.
.*******************************************************************************
Etiquetas: Casapianos, Justiça(!) e *"Contos de um País Real"

segunda-feira, outubro 15, 2007

FOTONOVELA CANINA


.
A Pipa foi mãe pela primeira vez. Ao chegar a sua hora, saíu de casa de mansinho e foi ter os seus meninos no recato dumas silvas, afastada de casa.
9 cachorrinhos.
Com o aproximar da noite fez-se uma batida ao terreno e recolheram-se mãe e filhos numa maternidade improvisada na garagem.
Dois dias depois, morreram os dois mais frágeis.
E na primeira oportunidade de uma porta aberta, aí está a Pipa a transportar as crias para fora de casa, escavando uma cova debaixo dum pinheiro.
.

.
Mais um dia e outros dois não resistiram.
Passou uma semana e os 5 sobreviventes lá continuam, dia e noite, no apartamento escolhido pela mãe.
Engordaram. Cresceram um pouquinho. mas ainda mal abrem os olhos.
.

.
Entretanto o pai ressente-se com a falta de atenções a que estava habituado.
Anda um pouco murcho, coitado.
.

.
A mãe é que não admite baby sitters.
Tem a comida e a água ali ao pé e não sai para jantaradas com amigos nem deixa os seus meninos sòzinhos na cova debaixo do pinheiro.
Vai-se ficando por ali, olho nos bebés e orelha atenta a qualquer ruído estranho.
.
As crias que perdeu, perdeu-as por erro da natureza.
Não dela.
.
.
.
Etiquetas: Natureza, instinto maternal e cadelas.

sexta-feira, outubro 12, 2007

SANTO AL


E EM VERDADE VOS DIGO QUE A CANONIZAÇÃO É CERTA E NÃO TARDA!
DEPOIS DO MILAGRE DA CONVERSÃO DE TODOS OS MEMBROS DO COMITÉ NOBEL EM OSLO, VIRÁ A CONVERSÃO DOS PERITOS DA SANTA SÉ.
ME AGUARDEM, IRMÃOS!

.
NR: Perante concorrente desta monta, os pastorinhos nunca terão hipótese alguma.
.
.
.
.Etiquetas: Milagres, milagreiros e a cada um sua verdade.

DISTINÇÕES

**************************PRÉMIO VISITANTE************************

*******************************************************************

********************************************************************
Nas palavras da Silêncio Culpado, criadora do Prémio Visitante,
.
A amizade e a solidariedade na blogosfera são algo de muito profundo e de muito construtivo que temos de desenvolver.
Criam-se representações de pessoas que não conhecemos mas que nos deixam o melhor do seu sentir, enriquecendo um espaço de debate com as suas visões e as suas críticas.(...). E porque os visitantes são o que de melhor há, criei este
«Prémio de Visitante».
.
.
Aqui, o prémio caíu pela mão sempre simpática da Gi (Pequenos Nadas) que, sendo visitadíssima, ainda arranja tempo (Deus saberá onde) para ser visitante.
.
Por princípio, eu deveria continuar a corrente, nomeando 20-visitantes-20!
(andam por aí a circular manias de grandeza...)
Ora se eu tivesse 20 visitantes/comentadores no meu blog estaria tão inchada de importância que decerto nem me dignaria dar resposta aos respectivos comentários.
Pronto. Isto não é inteiramente verdade: Responderia...
Mas como as visitas são escassas embora muito boas, endosso a todas elas, de forma genérica, este "Prémio de Visitante".
Considerem-se abrangidos por esta nomeação todos os meus simpáticos comentadores..
.
Quanto ao prémio "Blog Solidário" (mais um que fico a dever à Gi), é suposto passá-lo a 7 outros bloggers, o que passo a fazer, embora já estejam quase todos nomeados.
Que se há-de fazer? Aguentem mais um.
.
MARIA - O Cheiro da Ilha
GI - Pequenos Nadas
HENRIQUE - Poetaeusou
MANHÂ - Saxe Saxe
PEZINHOS - Pezinhos na Areia
CRIS - Núvens sobre o Atlântico
LUÍS - Viagens pelo Oeste.
.
Se conseguir colocar os logos na margem do blog, ainda lhes junto mais um (Momentus) que me foi atribuído em Julho pelo Poeta e que tem ficado em banho-maria até agora.
Eu disse SE!!!
.
Tenham então um excelente fim de semana.
.
.
.Etiquetas - Prémios, blogosfera e amigos.

quarta-feira, outubro 10, 2007

LADRÕES



Quatro caixas multibanco levadas por ladrões no espaço de dois dias é mais uma prova, para o Senhor Ministro da Administração Interna, de como está a baixar a criminalidade no nosso país.
-"LADRÕES?"- perguntaria um gato fedorento, no anúncio da EDP.
-"LADRÕES!"- afirmaria o segundo, de peruca loira e pronúncia snobe.-"Para cima de seis bandidos!"
Mas aqui, o detector ou a câmara de vigilância serviu apenas para fornecer à SIC imagens exclusivas que vieram dar uma nota de emoção aos noticiários.
.
Fiquei a pensar se tanto esforço, ali patente, não se terá ficado a dever a um pequeno pormenor:
Ninguém ter explicado à rapaziada que o que diz o nosso amigo Luís Felipe Scolari, no anúncio da CGD, não deve ser levado tão à letra.
"Pingolim é matraquilho" e "banco é caixa", são apenas frases publicitárias.
Não vão pensar que , quando se atiram com unhas e dentes a uma caixa ATM, estão exactamente a assaltar um banco, o que tem muito mais pinta, requer bem menos energia e tem a vantagem de não ser preciso repartir o bolo.
É trabalhinho que um solitário bem treinado faz com uma perna às costas.
Capuzes já há.
Cada um destes aventureiros só tem de fazer um pequeno investimento, adquirindo uma pistola de brincar.
Que arranja com a maior facilidade no chinês da esquina.
.
E para as estatísticas do Senhor Ministro calha melhor que assim evita-se falar em gangues, palavra um tanto desagradável.
.
.
**************************************************************************
Etiquetas: Amigos do alheio, ministros e areia para os olhos.

segunda-feira, outubro 08, 2007

EFEMÉRIDES E METÁFORAS





É sempre interessante recordar alguns dos belos programas com que a SIC nos tem brindado ao longo dos últimos 15 anos.
Entre pedacinhos de "Não te Esqueças da Escova de Dentes", "Big Show SIC" ou "Ai os Homens", lá apareceram ontem imagens de "Sexappeal", a rampa de lançamento da nossa querida Elsinha Raposo para as páginas de todas as revistas de referência.
.
A cena supostamente erótica entre um capitão de Abril (vestido com a farda do Exército) e uma stripper que lhe desabotoava a camisa, aparecia por detrás de uma cortina esvoaçante, não sei se para tornar as imagens mais sugestivas, se pretendendo significar "o manto diáfano da fantasia".
.
Uma coisa se constatou, mais uma vez: Otelo, grande amante de teatro, sempre foi um grande canastrão a representar.
Gravou, agora, umas palavras descrevendo aquela participação no "Sexappeal":
-"Essa era a metáfora. A mulher nua que se desnuda (sic) perante mim é a liberdade.
E eu agarro a liberdade..."

.
Ah, tigre!
Palavras para quê? É um artista português.
.
.
**************************************************************

.Etiquetas: televisão, pretensiosismo, falta de senso.

sexta-feira, outubro 05, 2007

SEJA PRUDENTE: EVITE O ACIDENTE


Lembram-se do falso psiquiatra de Bibi?
Aquele que lhe diagnosticou um "estado vegetal"?
E que exercia clínica psiquiátrica no consultório do Dr.Daniel Sampaio?
Esse mesmo: o Dr.(?) Rui Frade.
O homem é imparável.
Tem percorrido o país, exercendo a prática de várias especialidades para as quais não se encontra habilitado.
Pelo caminho, tem tratado também de extorquir bens a alguns crédulos, passado cheques carecas, falsificado documentos, usurpado funções que não lhe pertenciam, agredido pessoas, burlado tansos e saltado para a cueca de várias pacientes do sexo feminino, durante a consulta (se me perdoam a rudeza da expressão).
.
Entrevistado para o "SOL", ainda se queixou da falta de sorte:
-"Tive agora um acidente de carro e a minha mulher morreu.
Fui acusado de homicídio por negligência porque era eu que ia a conduzir
."
Temos pena.
.
Entretanto, como o seguro morreu de velho, se você é mulher e ainda não está a caír da tripeça, convém reparar bem nas feições do médico que a atender, quando se vir obrigada a dirigir-se a uma consulta hospitalar.
Se se encontrar perante o senhor da foto de cima, é melhor fazer logo meia volta e aguentar o sofrimento até chegar o colega do turno seguinte.
.
É que, pese embora o rol de delitos de que está acusado, este cidadão continua alegremente a gozar de plena liberdade para dar asas à sua fértil imaginação.
.
.
.Lisboa-5-Outubro-2007

quarta-feira, outubro 03, 2007

YOU SCRATCH MY BACK, I SCRATCH YOURS


E quem quiser tirar conclusões... que as tire.

PORTA-AVIÕES AO FUNDO



Neste emocionante joguinho entre as armadas Lusa e Britânica, a primeira fase da batalha foi ganha por esse bravo descendente de Sir Francis Drake que usa o nome de Clarence Mitchell (ainda sem título de nobreza).
A sua esquadra tem todos os navios em posições ideais para atingirem o inimigo sem, contudo, serem atingidos por ele.
E impecavelmente equipados com o que há de mais sofisticado.
.
O nosso Almirante Amaral, entretanto, para além de não ter arcaboiço para embates desta natureza, dado o seu pouco cuidado com a forma física e os descuidos alimentares, não dispunha, à partida, de meios técnicos que pudessem sequer aguentar uma tímida disputa com o forte adversário que tinha pela frente.
Pelo que, mais cedo ou mais tarde, a derrota estava prevista.
.
Foi ontem.
O Almirante A. enervou-se com uns gestos feios que viu fazerem-lhe ao longe, perdeu a tramontana e atirou, sem cuidar da pontaria.
Cosequência óbvia, foi torpedeado sem dó nem piedade e lá se afundou juntamente com o seu porta-aviões.
Foi só uma batalha, dizem os optimistas; a guerra não está ainda perdida.
.
Ao contráro, eu, pessimista assumida, já estou a ver perfeitamente o resto da nossa esquadra a gorgolejar enquanto se afunda nas profundezas sem, ao menos, qualquer meio aéreo ter saído em seu socorro, para salvar a honra da nação.
.
.
.Lisboa-3-10-2007

segunda-feira, outubro 01, 2007

O BOM EXEMPLO DE PORTUGAL


Bemba em campanha para a presidência da R.P.C.
(República Democrática do Congo)

Boeing 727, propriedade de Bemba, com a matrícula 90 CMC, numa pista do aeroporto de Faro

A vila de Bemba na Quinta do Lago
.
Disseram as más línguas que o Sr. Gordon Brown não tinha considerado "apropriado" participar numa cimeira de que fizesse parte Robert Mugabe.
Nós sabemos que ele é um tirano, um ditador, um assassino, maltrata jornalistas, expulsa organizações humanitárias e por aí adiante.
Sabemos também que a Inglaterra nunca contemporizou com indivíduos deste calibre, o que lhe fica mutíssimo bem.
Mas os tempos são de engolir sapos de vários tamanhos e feitios e já que é assim, o melhor é tapar o nariz e venham eles.
.
Portugal, neste particular, tem uma vasta experiência de engolidor de sapos.
Acho que já lhe tomou, mesmo, o gosto.
Como se pode constatar com facilidade.
Se há outro exemplo perfeito de tirano que acrescenta aos pecados de Mugabe o de, por entre as atrocidades que promoveu, ter praticado e obrigado outros a praticar o CANIBALISMO, esse usa o nome de Jean Pierre Bemba.
Tal cavalheiro usufruíu da benevolência do governo português para vir aninhar-se em terras algarvias, quando precisou fugir do seu país.
.
A 11 de Abril do corrente ano, Monsieur Bemba escapuliu-se do Congo, acompanhado da mulher e cinco filhos. Vários tanques serviram-lhe de escolta até ao aeroporto onde embarcou no seu boeing 727 particular, que estes senhores têm o rabiosque um bocadito grande e não cabem em aviões menores.
Aterrou em Faro, munido dum atestado médico com validade para 60 dias.
A estadia já vai a caminho dos 6 Meses mas isso não interessa nada.
O local é aprazível, o clima é ameno, há muito menos moscas, a família não corre o risco de alguma criança desaparecer, que os guarda-costas são mais que muitos e do portão só passa quem eles deixam.
Há até um provador, não vá dar-se o caso de aparecer alguma amêijoa estragada.
Volta e meia, surgem uns políticos estrangeiros amigos para encontros sigilosos, sempre com a bênção do nosso governo.
A aeronave continua a ocupar o seu lugar de estacionamento nas pistas do aeroporto algarvio.
Aparentemente, tudo normal.
O nosso hóspede é um dos homens mais ricos do mundo, tendo negócios no comércio de rádios portáteis, aviação civil e comunicação social, em particular a televisão.
Quem sabe se não virá a investir por cá, que tão precisados disso andamos como de pão para a boca?
.
O Sr. Brown que ponha os olhos no nosso trato afável para com todo o bicho careta (incluindo os borra-botas da imprensa do seu país).
E se precisar de alguma explicação na forma de proceder pode sempre recorrer
a Dias Amado.
Que, òbviamente, estará ao dispôr.
.
.
.
.(Informações recolhidas no "Jornal de Notícias", "Expresso" e "DigitalCongo.net"
Foto do avião, cedida particularmente).
.
.Lisboa-1-Outubro-2007