3 Ecos da Falésia: Março 2006

quinta-feira, março 30, 2006

...E PAZ, NA TERRA, AOS HOMENS DE BOA VONTADE

Depois da Campanha Civil para a Entrega de Armas, de José Magalhães, surge, agora, por parte da CNLI - Comissão Nacional para a Legalização de Estrangeiros ( que parece estar de tanga), o convite, feito aos imigrantes ilegais, para que abandonem o País, voluntàriamente e a expensas suas.
586 Romenos, 341 Ucranianos e 1982 Brasileiros, terão sido apanhados, com a boca na botija, em plena ilegalidade.
Mas as nossas autoridades não têm o coração de gêlo das suas congéneres do Canadá. Nada disso.
Aqui, não se dá ordem de expulsão: Pede-se, com bons modos.
E obtêm-se muito melhores resultados.
Em vez de se porem a carpir as suas mágoas, os imigrantes ilegais, decerto, meteram, logo mãos à obra, para começarem a pôr, de parte, uns cobres, com vista à compra das próprias passagens, rumo ao seu país de origem.
É bonito.
Agora, quando paramos o carro, num semáforo e lá vem o incontornável Romeno, limpar-nos o vidro da frente, nós só podemos, mesmo, é sacar da moedinha - talvez, até, da notinha de 5€ - para contribuirmos, com a nossa quota-parte de boa vontade.

Há, é certo, algum risco de intensificação de assaltos a bancos, ourivesarias ou restaurantes, se alguns Ucranianos e Brasileiros, mais apressados, quiserem antecipar a sua viagem de regresso, a solo pátrio.
Como pode ser previsível assistir-se ao aumento de "solicitações", por parte de algumas "mininas, trabalhadoras do sexo". Mas, lembremo-nos dos ditados dos nossos Avós:
"Não se fazem omeletes sem ovos", tal como não se pode esperar ter "sol na eira e chuva no nabal".
No fim de todas estas campanhas de boa vontade, até os terroristas, que por cá circulam alegremente, se forem contactados, com muito bons modos, por alguém do Governo, para irem pregar para outra freguesia, não deixarão de o fazer, sob palavra de honra.

De cada vez mais, as Polícias perdem razão de existir.
E Sócrates, que consegue ver ao longe, já tomou mais uma das suas incontáveis medidas, quando mandou o Dr. António Costa pô-las com outro dono.

TLIM

quarta-feira, março 29, 2006

EXIGE-SE JUSTIÇA

Foi, hoje, feita a entrega, pelo Bloco de Esquerda, na Assembleia da República, de um requerimento, onde se manifesta o protesto do Partido, relativamente "ao lugar destinado ao Cardeal Patriarca de Lisboa, na tribuna de honra, durante a cerimónia de tomada de posse de Cavaco Silva".
O autor do documento, Fernando Rosas, considera que "foi, claramente violada, a Lei de Liberdade Religiosa ao atribuír aquele lugar a D. josé Policarpo, o único representante oficial de uma confissão religiosa colocado em clara e excepcional posição de destaque".
O que configura, assim, "uma decisão tomada, claramente, à margem da Lei de Liberdade Religiosa de 2001".
O deputado questiona, ainda, o MNE sobre o que tenciona fazer para que se cumpra a Lei.

Ora, a primeira coisa que o MNE devia fazer era aconselhar o Presidente da República a castigar-se, a si próprio e ao Chefe do Protocolo, colocando-se, ambos, durante 3 dias, de cara virada para a parede, tendo, além disso, que escrever, pelos seus próprios punhos, a frase:
"Eu peço perdão ao Bloco e à Associação República e Laicidade, pelo meu erro e prometo nunca mais me esquecer de cumprir a Lei de Liberdade Religiosa de 2001", 333 vezes. Até as mãos lhes ficarem a doer.
Que, com o caminho que as coisas levam, não tarda nada, estão a colocar, outra vez, os crucifixos, nas paredes das salas de aula!

Não pode deixar de se considerar, verdadeiramente lamentável, a distracção das outras confissões religiosas e seitas várias, que ainda não organizaram uma única manifestação de repúdio, contra este escândalo.

TLIM

terça-feira, março 28, 2006

E O NOME VAI SER...




segunda-feira, março 27, 2006

O "ADEUS ÀS ARMAS"



O nosso inefável Ministro da administração Interna vai lançar uma campanha pública de desarmamento voluntário, seguindo o bom exemplo do Brasil. É, òbviamente, uma bela idéia, tendo em conta os espectaculares resultados, obtidos naquele país. Como sabemos, os brasileiros passaram a andar, na rua, completamente tranquilos, uma vez acabados os assaltos, à mão armada.

Por cá, prevê-se que, uma vez a campanha lançada, as Mafias do Leste que, nos últimos anos, têm proliferado, por estas bandas, abandonem, definitivamente, o negócio das armas e se limitem a explorar mulheres e crianças, para efeitos de prostituição.

Quanto aos ciganos, que já andavam mortinhos por se desarmar, passarão a ganhar a vida, traficando, apenas, drogas variadas e CDs e DVDs pirateados. A partir de agora, recorrerão, ùnicamente, à estalada, para resolver os seus múltiplos conflitos.

Não mais se ouvirá falar em mortes por arma de fogo, dentro ou fora de discotecas. Passará a usar-se, apenas, o facalhão de amanhar o peixe. Ocorrendo uma discussão, entre dois automobilistas, no meio do trânsito, se chegarem a vias de facto, irão às trombas um do outro, se forem dois homens. No caso de duas mulheres, será o clássico puxar de cabelos mútuo. Sendo um homem e uma mulher, não passarão dos palavrões e gestos obscenos, com dedinhos esticados. Nada de tiros, pelo meio.

E, no país vizinho, anda o Zapatero muito preocupado porque a ETA, apesar das suas boas intenções, não entregou, até agora, as armas. Olha que admiração! Tivesse ele um José Magalhães, na Administração Interna e, nem uma única arma, estaria, já, nas mãos de qualquer arrependido Etarra.

Esperam-se, para breve, propostas da sua candidatura, ao Prémio Nobel da Paz.

TLIM

quinta-feira, março 23, 2006

CIRCOS


A Associação ANIMAL foi para as Amoreiras, fazer uma manifestação de protesto, à porta da Endemol.
Os 20 elementos presentes, ostentando focinhos postiços e envolvidos em correntes, revelaram o seu repúdio pelo programa Circo das Celebridades, o novo "reality show" da TVI.
Miguel Coutinho, o organizador da manif, afirmou que "o espectáculo estimula a crueldade e os abusos aos direitos dos animais".
Acrescentou, ainda, que: -"Os animais que se vêem naquele circo, apresentam comportamentos típicos de quem foi sujeito a tratamentos violentos".

Num destes dias, o programador da TVI pegou o final do Jornal da Uma com o tal Circo, sem publicidade de permeio e, aí, pude ver o António Calvário, o José Castelo Branco e aquele Batanete, de que não sei o nome, a limparem, às pàzadas, calcule-se, BOSTA DE ELEFANTE.
Que, depois, transportavam, em carrinho de mão, sabe-se lá para onde.
A propósito: Para onde é que se deita a bosta de elefante? Haverá algum contentor próprio, ou vai à co-incineradora?
A Júlia Pinheiro, desgrenhada como se tivesse saído da cama naquele preciso momento, ia dizendo as suas graçolas, no timbre duma sirene de bombeiros.
Qualquer um deles apresentava, justamente, comportamentos típicos de quem é sujeito a tratamentos violentos.

Mas, ó senhores da ANIMAL: É para isso que lhes pagam!!!

TLIM

* Clicar na imagem.

UMA ADIVINHA

O exemplar da direita aderiu a um tratamento na Corporación Dermoestética. E a que personagem, do Jet Set nacional, pertence o cãozinho, hã?

TLIM

SEMPRE, SEMPRE, EM BOAS MÃOS


Quem não nasceu ontem sabe que em 1975, em pleno "Verão Quente" do PREC (Processo Revolucionário em Curso), foram "desviados"-eufemismo empregue para evitar a palavra ROUBADOS - vários lotes de metralhadoras G3, entre outras armas, do Depósito Militar de Beirolas.

Essas armas, que o incontornável e saudoso Capitão* Otelo Saraiva de Carvalho esclareceu, à época, "estarem em boas mãos", têm tido, ao que sabemos pelas notícias mais recentes, percursos interessantíssimos, depois de deixarem de estar na posse dos gandulos que delas tomaram conta:
Tema que daria pano para mangas, como argumento de livro de mistério.
Como somos um povo modesto que não conta com a imaginação dum Le Carré, poderemos aspirar, talvez e apenas, a um sèriezita na RTP, congeminada pela mente policiesca de Moita Flores, que tem aqui motivo de inspiração, mais do que suficiente, para preencher vários episódios. Poderia, até, incluír num deles, umas imagens eróticas evocativas do 25 de Abril e protagonizadas pelo próprio Major* Otelo, num antigo programa da Elsa Raposo, cujo nome, de momento, não me ocorre ( não sei se seria "Sex-Appeal").

Esta descoberta das armas deu para aquilatar da altíssima qualidade dos nossos vários departamentos de Polícia, SIS e outros, envolvidos na resolução, sempre rápida, de problemas bicudos. No caso em apreço, conseguiram não demorar mais do que 29 anos, o que é, a todos os títulos, notável.

Também seria interessante que alguém se lembrasse de averiguar qual o papel dessas armas nas, tão branqueadas e esquecidas, FP 25 de Abril, cujo mentor* foi, tão gentilmente, amnistiado, por um Presidente da República, de nobre coração.

TLIM

UM CAMPEONATO "SUI GENERIS"


O cartaz ( de requintado gosto, aliás) faz publicidade a um próximo evento desportivo que terá lugar na Holanda, mais pròpriamente, em Amsterdão.
Trata-se de um campeonato de futebol, organizado por uma associação multicultural.
O original está nas equipas que o irão disputar:
GAYS versus MUÇULMANOS.
A notícia não especificava se a equipa muçulmana seria "hetero" ou "homo", mas, como diz a outra, isso agora não interessa nada.

O facto é que, lá por aquelas paragens, uns tantos jovens de origem Turca e Marroquina, têm andado a incomodar a comunidade Gay local, com dichotes e algumas ameaças.
Um inquérito revelou que 80% dos indivíduos que constituem essa comunidade, se sentem inseguros com a situação.
Contas feitas, uma daquelas associações que propagandeia o slogan - "Todos Diferentes, Todos Iguais"- pegou na idéia original do nosso muito querido Ministro dos Negócios Estrangeiros e adaptou-a às circunstâncias.
Diz Suzanne Ijsselmuiden ( nome desgraçado de se pronunciar), uma das organizadoras do evento, que tem esperança de que a competição -"will help to ease the tensions".
Certíssimo: A rapaziada anda sempre morta por aliviar "tensões".

É capaz de haver, por aí, gente muito desinformada a opinar que, em vez de futebol, deveriam era organizar uns espectáculos de Ballet. O que é, exactamente, uma forma de pensar, própria de quem nutre sentimentos discriminatórios.
Neste Blog não se dá força a nada disso. Sentimos, até, um certo orgulho ( atenção! Não é esse que estão a pensar!) pelo facto de a dita associação ter ido buscar inspiração ao cérebro Português que engendrou a fórmula perfeita para dirimir conflitos civilizacionais.
Entretanto, como o mundo Árabe costuma levar o seu tempo a digerir hipotéticas ofensas, veremos, uns três meses depois, mais coisa menos coisa, a reacção, nas ruas.

Os fabricantes de bandeiras com as cores do arco-íris, já vão esfregando as mãos, de contentes.

TLIM

quarta-feira, março 22, 2006

QUEM AVISA, SEU AMIGO É


No rol de medidas diárias do Governo, a de ontem dizia respeito a nova legislação sobre protecção às vítimas de crimes. E qual é a novidade?
Agora, quando um criminoso acabar de cumprir a sua pena (ou for amnistiado) e for posto cá fora, as vítimas dos seus crimes, deverão ser AVISADAS do facto.
Para poderem tomar as suas precauções, evidentemente.

Vamos considerar dois exemplos, apenas, entre a vasta panóplia de crimes contemplados com penas de cadeia:

1 - Agressões domésticas:
Mulheres, crianças e velhos são as vítimas preferenciais de quem abusa, seja espancando, seja violando( no último caso, os velhos lá se vão safando, que os violadores não apreciam, grandemente, carnes duras e enrugadas).
Temos, então, um marido ou pai, de volta ao lar doce lar, cujo contrato de arrendamento até está em seu nome e onde lei nenhuma o proíbe de entrar.
Logo na primeira noite, a avisada mulher distrai-se a ver a tele-novela e deixa esturricar o jantar (circunstância atenuante em alguns crimes julgados):

- "Mas já não há respeito pelo homem desta casa? Ora toma lá que é para aprenderes a ter mais cuidado para a próxima. E bico calado, que ainda não me esqueci de quem foi dar à dica, da outra vez. Não te avisaram que eu vinha aí? Ainda vais comer mais por seres tão estúpida"!
As avisadas crianças, vão-se encolhendo, pelos cantos, à espera da sua vez.

2- Culpados de atropelamento ou outros acidentes graves.
Tenha a causa sido o álcool, a azelhice, ou, simplesmente, a falta de civismo ( mesmo causando mortes, bem sei que a maioria se safa, geralmente, com apreensão de carta por 15 dias, mas, enfim, imaginemos que algum viesse a cumprir pena):
As avisadas vítimas sobreviventes, palpita-me que desatarão a fugir, desabaladamente (se as canadianas não atrapalharem e as cadeiras de rodas o permitirem), assim que avistem qualquer carro, na sua direcção. Já que, convenhamos, será dficil de reconhecer, ao longe, se é o outro que lá vem, outra vez, ao volante.
Relativamente às que já estiverem na, eufemìsticamente, chamada "Última Morada" é que vai ser o diabo para as avisar.

TLIM

quinta-feira, março 16, 2006

ANIVERSÁRIO

Votos de uma espectadora - pouco assídua- nos últimos tempos :

Possa a entrada do humorista, nos 52 anos, trazê-lo de volta ao bom velho estilo que fez dele um ícone nacional.

Quando, no Domingo passado, sintonizei a SIC, já o programa de aniversário ia a meio, com o modelo um pouco alterado : Mário Crespo fazia a apresentação dos convidados e Herman assistia, numa postura discreta que não lhe era, de todo, habitual.
Logo desde os primeiros minutos, o "figurino" prendeu-me o interesse e ali fiquei a ver o programa até ao final. Não dei o tempo por perdido.
Assisti a um desfilar de conhecidas personalidades do mundo do Teatro e da Música, alguns deles, pouco "visíveis", nos últimos tempos - como Artur Agostinho, Fernando Tordo ou Tó Zé Brito. Foram ditos textos com alguma graça. Algumas picardias não buliram com o bom gosto que esteve presente até ao final.
Comovente, a retrospectiva, breve, da vida do actor, deixou ver várias fotografias antigas de família e pequenos filmes caseiros, dos dias de infância, que foram exibidos, tendo em fundo musical, pedaços de interpretações do tema - "Alfie"- tão ao gosto de Herman.
Os caseiros de Azeitão trouxeram um par de belíssimos exemplares Rottweiler. Tão mansos, que ficaram soltos na sala.
Terá sido coisa encenada ao estilo de despedida antecipada?
Tenha-o sido, ou não, foi uma noite agradabilíssima. Se foi prelúdio de alguma pausa para balanço, só teremos que aplaudir. Um ano de intervalo faria bem a uma imagem que tem vindo a desgastar-se em ritmo acelerado, de uma forma absolutamente confrangedora.

TLIM

HOJE É DIA 21

O Blogger passou-se.
Hoje é Terça-Feira, dia 21 e o post do Hugo Chávez aparece com a data de Quinta-Feira, dia 16.

O que parece indicar que tenho uma queda para as premonições se, já na semana passada, eu sabia que, ontem, ele iria dar o seu "show"...

TLIM

THE DAY AFTER

Yo se que a veces hablo demasiado, pero es mucho humo, mucha coca y, al fin y al cabo, a uno se suelta la lengua ... Vaya papelón, caray!

TLIM

"O ADMIRÁVEL MUNDO NOVO"


Novo anúncio TV Cabo: "Adquira a Powerbox e, com o novo serviço digital, aceda a emissões de rádio, no seu televisor. São já 13 as estações disponíveis, sem qualquer encargo adicional. Este é um serviço que traz a rádio, de volta, às salas portuguesas".

Com toda a vantagem, acrescento eu:

Em vez de ver e ouvir publicidade
Reduzimos-lhe o frete para metade.

Óptimo.
Já se adivinha a PT, anunciando:
"Adquira o nosso pacote especial de Chamadas Internacionais e poderá trocar, gratuitamente, o seu velho telefone pelo novo modelo Anos Dourados, em que bastará discar o número pretendido, em vez de premir as teclas.
Este é um serviço que traz o romantismo, de volta, aos lares portugueses".

Tambem não custaria a admitir que, por exemplo, a Sony-Portugal viesse lançar, no mercado, um novo modelo de televisores, com "um design inovador, combinando a classe de uma imagem a preto e branco, com a excelência de um som monofónico." E poderia acrescentar:
"Pensando no problema generalizado de excesso de peso da população portuguesa, este televisor NÃO conta com o tradicional comando, entre os seus acessórios. Permitirá, assim, que, de cada vez que se pretenda mudar de canal, se execute algum exercício (como o levantar, andar e sentar). Evita-se, assim, que permaneça, espapaçado no sofá, durante todo o serão. Este é um produto que traz um estilo de vida saudável, de volta, às famílias portuguesas".

É o progresso. De nada serve lutar contra ele.

TLIM

quarta-feira, março 15, 2006

REGRESSO ÀS VELHAS TRADIÇÕES

Aposto que esta imagem anda a bailar nos pensamentos de Correia de Campos. Se ontem se anunciava o encerramento de QUATRO maternidades, hoje o número subiu para NOVE.
Sendo que VINTE E TRÊS é o total (?) das que não reúnem condições de segurança.
O diabo é a gripe aviária. Lá vão ter de se gastar mais uns cobres, em Tamiflu, para vacinar as cegonhas...

TLIM

terça-feira, março 14, 2006

A VEZ DAS PARTURIENTES

Na imparável marcha, rumo ao encerramento defininivo do País, temos vindo a assistir ao anunciado fecho de vários hospitais, muitas escolas, alguns centros de saúde, urgências, estações de correios e por aí fora, "QUE O PIOR AINDA ESTÁ PARA VIR".
Hoje, foi-nos dado a conhecer o fim próximo das maternidades de Barcelos, Santo Tirso, Oliveira de Azeméis e Elvas, até ao final de Junho.
O Senhor Ministro assegurou, entretanto, que "qualquer mulher pode ter um filho na unidade de saúde que escolher".
O que é bom:
Uma parturiente de Elvas, por exemplo, poderá, se assim o preferir, vir a ter o seu bebé na Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa.
Quem diz de Elvas, diz de Barcelos.
Quando as dorzinhas apertarem, só tem é de convencer o pimpolho a "aguentar-se", enquanto a mãe se põe a caminho, ràpidamente, em direcção ao local que lhe foi permitido escolher.
O que, já se sabe, é facílimo.
E, estou certa, o Senhor Ministro estará pronto a testemunhar essa facilidade, depois das várias vezes em que terá, já, experimentado, ao vivo e a cores, o que são as dores de parto.

TLIM

domingo, março 12, 2006

ESCULTURA INACABADA

quinta-feira, março 09, 2006

CHÁ



Manhã na Assembleia da República:

Terminado o discurso de posse de Cavaco Silva, os convidados levantam-se e aplaudem, com excepção do Bloco de Esquerda, PCP e Mário Soares. Ora, sabendo-se como as digestões destes senhores têm sido difíceis, desde a noite do passado Domingo 22 de Janeiro, é, até, natural que tenham optado por se movimentarem o menos possível, não fosse saír-lhes algum "desabafo" de odor desagradável. Fizeram bem.

Fica, assim, igualmente explicada a inusitada pressa de Mário Soares, em abandonar o edifício sem, antes, ter cumprimentado o novo Presidente, como mandava o protocolo. Pela sua expressão nauseada, percebeu-se logo que necessitava, urgentemente, de ar puro e de um sítio, longe dos olhares dos fotógrafos, onde pudesse, finalmente, vomitar tudo o que, de há mês e meio a esta parte, lhe trazia o estômago embrulhado.

Ao Dr. Mário Soares desejamos melhoras rápidas e até tomamos a ousadia de lhe dar, daqui, um conselho, bem intencionado: Beba chá, Dr. Soares. Beba muito chá!

TLIM

quarta-feira, março 08, 2006

OUTRA MICRO-CAUSA



Por favor, poderia a Direcção de Programas da SIC divulgar onde foi feito e com que ingredientes, aquele Bolo-Rei que, apesar de já ter mais de 10 anos, ainda hoje continua a ser comido ( quando convém), por uma certa pessoa "de que agora não me lembro o nome"???

TLIM

terça-feira, março 07, 2006

A HERANÇA

- Ora cá estamos na parte final. Vou dar-lhe a oportunidade de olhar, mais uma vez, as palavras que constituem o enigma de hoje e estabelecer a relação de cada uma, com aquela ou aquelas que estão dentro do envelope:

EDUCAÇÃO
LOURAS
ESCRÚPULOS
INSULTOS
CRIANÇAS

-A partir de agora, tem, exactamente, 30 segundos para escrever a resposta no seu cartão.
Então? Não me mostre, já. Aí no público alguém acha que sabe? Só quero dedos no ar! Dez pensam que sabem. Vamos lá a ver a resposta.
( Malato fecha os olhos. Pausa para manter o "suspense")
E tira o cartão com a óbvia (como sempre) solução:

JOSÉ MARIA MARTINS

Falta de EDUCAÇÃO
Manifesta queda por estagiárias LOURAS
Total ausência de ESCRÚPULOS
Usa e abusa de INSULTOS aos colegas
Defende abusadores de CRIANÇAS

-Oooh! Então não acertou? Não faz mal. Amanhã está cá outra vez...

TLIM

NOVAS PALAVRAS

Estamos sempre a aprender:
No naoteprives.blogspot.com, ainda a propósito do crime do Porto, fomos dar com um novo vocábulo, a incluír nos futuros dicionários. Escreve-se, ali:

"O assassinato do Porto não foi de um travesti. Foi de uma mulher transexual. Este não é um crime homofóbico. é um crime por TRANSFOBIA. (...) Não queremos reproduzir discriminações. Não queremos o branqueamento deste crime. EXIGIMOS ATENÇÃO CONTRA A TRANSFOBIA".

Mas esta gente fala mesmo a sério, ou andará a gozar-nos?
Fazem lembrar as criancinhas: Quando se lhes dá demasiada atenção, começam a desatinar.
No caso das crianças, uma palmadinha no rabo resolve a questão.
Já aqui, é de evitar, absolutamente.

TLIM

O QUE VEM POR AÍ


António Barreto, na sua crónica "Boa sorte senhor Presidente": e Vasco Pulido Valente, em "Remoínhos", ambas no "Público" de Domingo, levantaram a lebre:
A Esquerda não dará vida fácil ao recém eleito Presidente da República.

Como que a confirmar os vaticínios, Conceição Lino resolveu presentear os tele-espectadores do Jornal da Noite da SIC, nesse mesmo Domingo, com uma gracinha, no "Nós por Cá".
A quem já estava esquecido dos momentos menos felizes da campanha de Cavaco Silva, Conceição fez o "favor" de os recordar, num "remix" de "Apanhados", onde nada faltou: Desde a divulgadíssima careta até ao excerto de declarações do Pai do candidato ("-O meu filho é um economista competente, não é nenhum veterinário"...), foi por ali fora, povo anónimo incluído, desde que as imagens fossem suficientemente caricatas.

Aparecessem essas imagens em programa do estilo "Noite da Má Língua" ou "Eixo do Mal" e nada haveria a dizer. Poderia gostar-se ou não, achar de bom ou mau gosto, mas daí não passava.
Integrado, como o foi, no Jornal da Noite e a poucos dias da tomada de posse, significou uma única coisa: Provocação de quem tem, em Cavaco, a sua "bête noire" e ficou com dôr de corno depois dos resultados das últimas eleições.

TLIM

sábado, março 04, 2006

ÓSCARES


As coisas estão, realmente, a mudar:
Os Óscares estão mais alegrinhos; mais soltos; deixaram aquela postura emproada e antiga e até condescendem a confraternizar, em exibições musicais, saudando a competição (?) que, esta noite, tem lugar no Teatro Kodak , em L.A. Dos filmes seleccionados, três (nada menos) têm, como personagem principal, alguém que nasceu com o sexo que não pediu:
"Brokeback Mountain".
"Capote".
"Transamerica".
Certíssimo. Mas cada qual come do que gosta. Eu, por exemplo, gosto, particularmente, de cinema e nunca deixei de assistir à transmissão directa da cerimónia de entrega das célebres estatuetas.
Esta noite será a primeira em que o meu sono não vai ser sacrificado. Já, no ano passado, a concentração de prémios em "O Aviador" me pareceu pouco justificável.
E, esta madrugada, pela certa, serão entregues sete estatuetas a outras tantas categorias para que foi nomeada a película "Brokeback Mountain". A oitava, para o principal intérprete masculino, é provável que escape para as mãos de Seymour Hoffman, pelo seu "Capote".
Tudo, muito pouco emocionante. E para barretes, já me bastam os que o nosso estimado Primeiro Ministro nos anda a enfiar, diàriamente.

TLIM

ALMA BUFA


Fernanda Câncio, na sua coluna de opinião no DN, "As causas do jornalismo", regressa ao que constitui o seu mote preferido: O ataque a quem ela atribui um grãozinho, que seja, de pensamento não alinhado com a sua causa de estimação.
No caso, a vítima escolhida foi José Manuel Fernandes, director do "Público".
Manifesta-se, a jornalista, fortemente agastada com o facto de JMF ter comentado a "Agenda LGBT (lésbica, gay, bissexual e transexual), como estando entre os valores do jornalismo dominante".
Lá está: Frase altamente ofensiva para o sacrossanto Lobby que é vidrinho em que, nada nem ninguém, pode tocar. Todos são obrigados a elogiar, porque o Lobby é que sabe e quem não é por eles é contra eles. Vejam lá se metem isso nas cabecinhas, seus conservadores reaccionários.

Para fecho de ouro, Fernanda deixa uma sugestão:
"Que, ao lado dos textos de cada jornalista, se afixe um rol dos seus vários interesses, tipo: Além das petições assinadas, em quem votou, em quem vai votar, por que clube torce, que pseudónimos usa quando escreve sobre automóveis (o de JMF é José Almeida Tavares), em quantas manifestações contra Santana participou, em que organizações maoístas radicais militou na juventude e, já agora, que fobias o fazem saír do sério, a bem da transparência."

Fernanda não tem idade para ter pertencido à PIDE. Senão, teria dito - "A bem da Nação".
E é pena porque teria sido uma excelente BUFA .
E, com isto, começamos, todos, a entender melhor onde Sócrates foi beber inspiração, quando decidiu criar o CARTÃO DO CIDADÃO.

TLIM

quinta-feira, março 02, 2006

PORTUGAL PREPARADO


Jaime Silva, o nosso Ministro da Agricultura, manifestou-se tranquilo, relativamente à gripe das aves, tendo mesmo feito festinhas (sem luvas) a uma cegonha, enquanto percorria o Parque Natural da Ria Formosa. E lá foi afirmando que "o país está preparado para quando surgir o primeiro foco da doença".
Há, no Brasil, uma frase que vai muito bem com declarações destas:
-"Me engana que eu gosto!"

Agora, uma pequena demonstração de quão preparado está o país:
Na segunda-feira, dia 27, apareceram quatro aves mortas, nas imediações de um jardim-escola, no Montijo. Contactados os Bombeiros, a resposta foi esta frase lapidar:
-"A minha profissão é cuidar dos vivos; não é cuidar dos mortos!"
Entre vários telefonemas para outras entidades, passaram-se dois dias.
Incomodado, um cidadão decidiu meter os bichos num saco de plástico e deixá-lo em local pouco acessível, até virem recolhê-los, o que aconteceu, ao terceiro dia.
Daqui até à autópsia, veremos o tempo que decorrerá...

Mas fiquemos tranquilos: Era Carnaval. E ninguém levou a mal.

TLIM

(Foto "roubada" ao FOTOBEN)