3 Ecos da Falésia: Março 2007

sexta-feira, março 30, 2007

UM DIA POR ANO

Está por aí a rebentar a cerimónia a que a SIC já chama, pomposamente, de - "Os Nossos Óscares".
O pacote inclui Campo Pequeno, Bárbara Guimarães (e seus decotes), outros apresentadores incontornáveis, mais umas caras conhecidas vindas do Brasil.
Já me estava a passar (esquecimento imperdoável) a Floribella, esse tesourinho mais que deprimente da nossa estimada SIC generalista.
E, como novidade deste ano, parece que será premiada uma nova categoria, arranjada à última hora, pelo facto de terem feito um globo dourado, a mais (isto penso eu), além dos encomendados :
"O Melhor Beijo".
Prevê-se uma apresentação bem mais longa e sugestiva do que a do "Cinema Paraíso".
.
Feita a introdução, passo para a parte mais séria:
Entre as figuras convidadas, temos uma criança de 7 anos, celebrizada na última novela da Globo, "Páginas da Vida", de seu nome, Joana Morcazel.
Sofrendo de Trissomia 21, ou Síndrome de Down, interpreta uma personagem com as mesmas características.
.
Estivesse esta mesma criança a costurar sapatos para a Zara, no norte do nosso país, já teria saído meio mundo em defesa dos seus direitos inalienáveis:
Porque parece impossível essa exploração infantil e abaixo a Globalização, etc e tal.
.

Para clarificar posições, eu NÃO defendo o trabalho infantil.
E porque o não defendo, custa-me um bocado a engolir, no meio do silêncio geral, a exploração diária de várias crianças, cuja ocupação deveria ser, exclusivamente, estudar e brincar e que, em vez disso, ou além disso, trabalham nos estúdios que fabricam aquelas séries de novelas execráveis destinadas a impedir a ida para a cama, a horas convenientes, da restante miudagem, que a elas assiste.
.
Não que a novela "Páginas da Vida" não seja, de longe, superior a tudo aquilo que, no género, se faz por cá. Não é disso que se trata.
Trata-se de sujeitar uma criança (entre outras) a horas e horas de ensaios e filmagens, repetições de cenas, pressões de realizadores, pressão do público, sessões fotográficas, sessões de autógrafos e, com esta menina, em particular, a exibição comprovativa de como está bem integrada.
Para cúmulo, "contrata-se" esta criança para atravessar o Atlântico, interferindo com o seu "relógio biológico", só para vir entregar uma estatueta e aumentar audiências, tendo, para isso de suportar uma estucha de duas ou três horas, á noite, num local barulhento e pejado de adultos pretensiosos.
Pelo meio, ainda tem de gramar a Fátima Lopes, a Floribella e demais pragas obrigatórias.
.
Os mesmos adultos pretensiosos do Campo Pequeno, quando chegar c dia 1 de Junho, serão os tais que irão desmultiplicar-se em declarações e iniciativas comemorativas do DIA MUNDIAL DA CRIANÇA.
.
O tal DIA POR ANO.
.

TLIM

quarta-feira, março 28, 2007

PORTUGAL ORIGINAL

No passado dia 16, foi anunciado com pompa e circunstância, em conferência de imprensa, o "novo" slogan de promoção da nossa zona turística algarvia.
Um competentíssimo criativo teria puxado pelas meninges e foi anunciada a palavra mágica que iria, finalmente projectar, por esse mundo de Deus e duma forma original, as nossas praias, os nossos golfes, os nossos hoteis, as nossas marinas e por aí adiante.
.
O ministro, não cabendo em si, de orgulho.
Os portugueses e os algarvios, em particular, torcendo o nariz à ideia.
Miguel Sousa Tavares, saltando, lesto, na defesa da campanha.
.
Escassas semanas depois, vem a saber-se que o "criativo", afinal, não era criador.
Que a marca ALLGARVE já estava registada desde Outubro de 2004.
Que o seu legítimo pai é um cidadão holandês, de sua graça, Klaas Eggens, proprietário de uma casa no Concelho de Lagoa e com negócios turísticos em Portugal e na Holanda.
E que, com toda a probabilidade, ainda vai processar o Estado Português por usurpação de direitos de autor, ou lá como se chama esse tipo de acção.
.
Uma curiosidade me está mordendo, cá por dentro:
Quanto pagou o Ministério ao senhor João Miguel Brás Frade, para ele copiar uma ideia da Net?
Quanto custou a campanha, já em marcha?
O senhor ministro Manuel Pinho vai explicar-se?
Perdeu-se definitivamente a vergonha e fica tudo na maior?
.
Na sua permanente falta de competência, Portugal é, sem dúvida um país original.
E mais não digo.
.
TLIM

segunda-feira, março 26, 2007

RESUMO POUCO AMÁVEL DE UM SERÃO FASTIDIOSO







Entre uns senhores que falavam bem (José Miguel Júdice e Helder Macedo) e umas senhoras convencidas disso (Clara Ferreira Alves e Leonor Pinhão), pudémos assistir, ontem à noite, à brevíssima História de Portugal, apresentada em geito de "animação"(marca registada Monty Python).
Locução feita por um cavalheiro capaz da proeza de debitar palavras à velocidade de 20 por segundo, conseguindo assim despachar a coisa em 6 minutos e 49 segundos, verificados ao cronómetro.
De fazer inveja ao próprio Lucky Luke.
.
Pelo meio, uma senhora forte, representante de um dos finalistas, esbracejava, agitada, enquanto ia mimoseando outra senhora do público, com o carinhoso epíteto de "galinha".
Infelizmente, alguém se esqueceu de a avisar de que não é muito conveniente levantar a blusa, à frente das câmaras.
Ainda que se sinta incomodada por eventuais pruridos.
.
Pela sala, estavam espalhados vários manipanços que se pretendia representassem os tais 10 grandes portugueses chegados à final.
Personagens reduzidas a pindéricos manequins de loja chinesa.
Entre outros, um Salazar de ar esgaseado, mais parecido com Cavaco do que com o original.
E um Cunhal um tanto a atirar para o Gepetto (do Pinóquio), em fundo Siza Vieira.
.
Frases interessantes, da noite:
Ana Gomes:
"- Vasco da Gama era um bravo, desses bravos que vão, eles próprios, não do género desses senhores Blairs, Bushes, Barrosos e Asnares."
Ou:
"- Nenhum destes homens pôde funcionar, sem uma mulher por trás... (hesitação) ...pela frente e ao lado."
Paulo Portas:
"- D. João II, em relação à Inquisição, encanou a perna à râ".
Clara Ferreira Alves ( citando Bernardo Soares/Fernando Pessoa):
"-O horror de ter nascido de vagina".
António Carlos Cortez:
"- Não me apetecia agora, muito, tergiversar sobre vaginas e outros quejandos..."
João Soares:
"- Peço aos telespectadores que pensem no voto útil, que o voto útil é mais prudente".
Gonçalo Cadilhe:
"- Sobre um defeito do Infante D. Henrique... acho que cheirava mal dos pés e depois inventou o queijo da Serra, esse grande produto nacional, para disfarçar."
Leonor Pinhão:
"- Na relação com a Santa Sé, o nosso primeiro rei terá enganado o Papa.
Enganar o Papa, eu acho uma coisa maravilhosa".
.
Contas feitas, Salazar ganhou a sua primeira eleição, realizada democràticamente.
Graças a vários factores, entre os quais se conta o crescente mal-estar com os políticos de um país, há muito prometido e cada vez menos cumprido.
.
Nas palavras de Fernando Dacosta:
"- Se dantes era violento prender uma pessoa pelo seu pensamento, pela sua ideologia, nos dias de hoje, é violento despedir alguém, por causa da idade".
Nas palavras de Rosado Fernandes:
"- Foi um voto de protesto contra a situação. Contra a corrupção, a falta de governação, a insegurança, o abandono dos campos, os despedimentos, a miséria e tudo o mais que se está a passar".
.
Os senhores façam o favor de não ficarem apreensivos.
No pasa nada.
Amanhã, ninguém mais se vai lembrar deste concursozeco de meia tigela.
Tal como já não se lembra do último Big Brother.
.
É tudo descartável.
.
TLIM

quinta-feira, março 22, 2007

SETE




















Não sei que misterioso fascínio para a humanidade encerra o número SETE.
Se temos sete orifícios no crâneo, também nos regemos por semanas de sete dias.
Tocamos com sete notas musicais.
Colocamos sete palmos de terra sobre quem enterramos (dizem).
O arco-íris tem sete cores. Tal como a Hidra tinha sete cabeças (é o que consta).
Sete são os elementos da natureza. E sete, as Belas Artes.
As Maravilhas do Mundo eram sete, como sete queremos nós que sejam as nossas.
Parece que as pragas do Egipto foram sete. E havia sete anõezinhos para apaparicar a Branca de Neve. Os sábios da Grécia eram apenas sete. E toda a gente sabe quantos são os signos do Zodíaco. Temos sete pecados mortais para merecermos o Inferno, amenizados por sete Virtudes. Pelo meio, mais sete Sacramentos.
Na ìndia, há sete cidades sagradas. Roma está sobre sete colinas, logo imitada por Lisboa.
Se Deus levou sete dias para criar o mundo, o que teria levado Noé a escolher sete casais de cada espécie para meter na Arca?
.
Sobre o número SETE, podia estar aqui até de madrugada, mas não quero maçar mais.
Todo este relambório vem a propósito da notícia sobre o ataque fatal de quatro cães a uma infeliz, na zona de Sintra.
As feras pertenciam, justamente, a uma das raças consideradas perigosas e que, segundo a Direcção-Geral de Veterinária, são, nem mais nem menos do que SETE.
A saber e pela ordem das fotografias acima:
ROTTWEILER - STAFFORDSHIRE BULL TERRIER - TOSA INU - STAFFORDSHIRE TERRIER AMERICANO -PIT BULL TERRIER - DOGUE ARGENTINO - FILA BRASILEIRO.
.
Por sinal, as criaturas que fazem mau uso destas raças, também pertencem a SETE categorias:
A dos INCONSCIENTES - a dos INCIVILIZADOS - a dos MACHÔES - a dos GRUNHOS - a dos IGNORANTES - a dos MARGINAIS e a dos CRETINOS.
.
Paralelamente, existem cidadãos que, tendo cães destas mesmíssimas raças tão temidas, conseguem o milagre de conviverem bem com esses animais que, nas suas mãos, são dóceis e afáveis.
Se as raças referidas são uma arma letal nas mãos daquela gentalha, então, depois da desgraça consumada, quando se abaterem os cães, dê-se também ao dono e logo a seguir, a injecçãozinha atrás da orelha.
.
TLIM






















terça-feira, março 20, 2007

UM MINISTRO...

...........................................................ALLARVE................................................................................
.
TLIM

OS BURROS, AS GALINHAS E OUTROS ANIMAIS

A Senhora Arquitecta Roseta, juntamente com a Plataforma Artigo 65, deslocou-se ao Porto para entregar, no Tribunal Administrativo
e Fiscal desta cidade, uma providência cautelar (mais uma) destinada a travar o despejo de 16 famílias ciganas que ali vivem há cerca de 20 anos, em péssimas condições de salubridade.
A autarquia pretende alojá-las, provisóriamente, em pensões, enquanto não são realojadas em bairros camarários, coisa que não lhes agrada porque "a gente numa pensão não se sente à vontade".
Se calhar os donos das pensões também não, mas isso são contas de outro rosário.
-"A gente quer é uma casinha e nem se importa de pagar renda, desde que não seja cara" - disse um simpático cavalheiro, enquanto fumava o seu cigarrinho, comprado com o rendimento social de inserção.
.
O presidente da Assembleia de Freguesia de Campanhã, José Miguel Silva, explicou:
-"Estivémos no terreno, falámos com as famílias e percebemos que é inviável o seu alojamento em pensões. Têm galinhas, burros e outros animais que, òbviamente, não podem levar para as pensões".
.
Ora, para poderem continuar a ter as suas galinhas, os seus burros e outros animais, das duas uma:
Ou estão á espera de uma vivendazinha com terreno para os colocar, ou de um andar com varandas bem espaçosas para lá porem as bichezas.
.
E, aqui chegados, terão pensado o Sr. Silva mais a Senhora Arquitecta:
.
Pena não terem também vacas que, estando na varanda, até iam dando leite fresco...
(como na velha história do Raúl Solnado)
.
TLIM

domingo, março 18, 2007

MILLÔR FERNANDES

Tendo acabado de ler a entrevista de Millôr ao "SOL" (revista "Tabu"), fui repescar o que tinha mais à mão e aqui deixo uma das suas "receitas", de 1972.
.
"Como ser milionário sem fazer força".
.
"É muito fácil ficar milionário.
Basta para isso: Dormir e acordar só pensando em dinheiro. Não abrir mão de qualquer possibilidade de ganhar dinheiro, mesmo que o contrário lhe dê imenso prazer. Ser frio e racional na hora de dar ou emprestar ao seu melhor amigo, parente, até irmão, cobrando os juros e as taxas exactas, embora seu coração lhe diga que desta vez você devia ser generoso.
Não ter qualquer escrúpulo, em qualquer ocasião.
Pensar sempre que partido você pode tirar de uma situação desastrosa em que se encontram os seus companheiros de negócio.
Não temer o castigo de Deus, a opinião da sociedade, a perseguição da polícia.
Pensar que um lucro grande é melhor do que um lucro pequeno, mas que um lucro pequeno, repetido muitas vezes, pode ser tão bom quanto um lucro grande. Se, em suma, você tiver a gentileza exacta para empregar no momento em que é necessário ser um cavalheio e a audácia e a grosseria precisas, nos momentos em que a canalhice e a violência forem os melhores caminhos, se você não tiver nenhum problema de consciência, nenhuma moral, nenhuma ambição de cultura, nenhum interesse por saber se os outros o acham bom e decente, ou pérfido e sórdido, se, realmente, o seu único objectivo na vida é ficar milionário, então pra que é que eu estou escrevendo isto?
É claro que você já é milionário."
.
Já sabe.Para além de jogar no Euromilhões, tem aqui, também a ajudinha de quem conhece bem a vida...
Millôr tem 83 anos.
Tendo-lhe sido perguntado se tem medo da morte, respondeu:
"Não. depois dos 30, você já sabe que vai morrer e depois dos 40 você já acha que vai morrer. Há um provérbio que diz que ninguém é tão velho que não possa viver mais um ano, nem ninguém é tão moço que não possa morrer já.
A diferença é que os jovens morrem ocasionalmente e os velhos morrem todos..."
.
Um humorista que conheço desde que aprendi a ler.
.
TLIM

quarta-feira, março 14, 2007

MAIS VALE CAÍR EM GRAÇA...

Talvez ( eu disse talvez) José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa tenha dado dois ou três passos maiores do que as pernas.
.

1 - Quando decidiu tutelar o Serviço de Informações da República Portuguesa (SIRP) e o Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED).
2 - Quando decretou que toda a Informação da PSP, GNR, PJ, e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ficasse sob o chapéu de um Secretário Geral que ao Primeiro Ministro reporta, directamente.
3 - Quando optou por fazer uma promoção descarada da sua imagem pessoal, através do semanário SOL (revista TABU), em reportagem de 20 páginas, recheadas de pormenores encomiásticos da sua vida particular e profusamente ilustradas por fotos de família.
.
Nos últimos dias 10, 11, 12, 13 e 14, cronistas como Vasco Pulido Valente, Rui Tavares, Helena Matos (PÚBLICO) e Joana Amaral Dias (DN), além dos que eu não li, têm vindo a caír em cima de Sócrates, à conta de toda esta concentração de poderes.
Que, como disse um deles, não se trata, especialmente, da pessoa em questão, já que poderá, ou não, abusar deles.
Trata-se de deixar uma porta aberta a toda e qualquer arbitrariedade se, pelo caminho, aparecer quem se disponha a "servir-se", em seu benefício ou no de outrem, por via de corrupção, afinidade política, retribuição de favores e por aí adiante.
É só pôr a imaginação a funcionar e lembrarmo-nos de alguns processos mais "cabeludos" que passeiam pelos tribunais.
.
Graças a todo este alvoroço jornalístico (as televisões mantêm-se caladinhas, até ver) o MAI (Ministério da Administração Interna) sentiu-se pressionado a justificar-se.
E abriu um site gerido por António Costa( ou sob sua orientação).
http://opiniao.mai-gov.info/?p=3
Para, electrònicamente, expôr as suas razões e rebater as acusações.
É melhor do que nada.
Mas é a primeira vez que acontece, se bem me lembro...
.
Enquanto a nossa Oposição se entretém em jogos masoquistas, Sócrates vai avançando, placidamente, como e para onde quer.
.
Competências e partidarismos àparte, tivesse Santana Lopes ousado a centésima parte e teria, imediatamente, caído o Carmo e a Trindade.
.
Mas a verdade é que mais vale caír em graça, do que ser engraçado.
.
TLIM

terça-feira, março 13, 2007

RESPIGADO DO "PÚBLICO"

Com esta interrogação, o crítico de TV do "Público" tirou-me da boca muito do que eu pensava dizer sobre este assunto.
Como já não fui a tempo, limito-me a transcrever o seu texto, com a devida vénia ( embora vénias sejam mais adequadas aos homens...)
.
"Que alguém explique aos portugueses, se fizer o favor, o que raio foi aquela coisa informe e lamentável que apareceu, na noite de Sábado, na RTP-1, a anunciar-se como Festival da Canção e que mais pareceu uma récita de amadores do grupo excursionista de Pedregulhos de Baixo.
O ar razoavelmente encavacado dos convidados presentes na sala, o novo-riquismo histérico dos movimentos de câmara voadores, a rigidez e pouco à vontade dos apresentadores, a confrangedora falta de graça daquele texto de comédia não enganavam ninguém.
Os menos culpados nisto tudo ainda foram os autores, produtores e intérpretes das canções, que se limitaram a fazer (mais mal que bem, é verdade) o que lhes foi pedido.
A culpa é mesmo desta insistência quase desesperada da RTP, num formato que já teve o seu tempo e há muito deixou de justificar toda esta pompa e circunstância.
Mas podia, ao menos, ter feito qualquer coisa de jeito, em vez desta emissão que só a custo se pôde chamar "televisão".
.
Reportando-me ao post anterior, ali, naquela sala onde tudo aconteceu, é que eu queria ver o Pedro Cruz a debitar a perguntinha da ordem à Simone de Oliveira e ao Paulo de Carvalho, para só citar dois.
.
E, uma vez mais, o problema não era a pergunta.
Mas as respostas seriam, sem qualquer sombra de dúvida, um bicudíssimo problema para a RTP.
.
TLIM

domingo, março 11, 2007

PERGUNTAS INTELIGENTES

Dependendo do lado em que se está, há sempre qualquer coisa que apetece dizer.
Por exemplo:
Se, por hipótese meramente académica, eu viesse a cruzar-me, por aí, com o senhor Pedro Cruz e ele, de microfone em riste, me disparasse a fatídica pergunta, o que me apeteceria dizer, era:
-"Sinto uma vontade irreprimível de o mandar ......"
.
Deixo o espaço em branco para que cada um possa preenchê-lo, mentalmente, com a expressão insultuosa mais do seu agrado.
.
E, lá está o que dizia o senhor na fotografia:
"O problema não está na pergunta.
Está nas respostas".
.
TLIM

sexta-feira, março 09, 2007

SÁBADO, TODOS AO ADAMASTOR!!!

Há iniciativas culturais, na nossa capital, que podem, por vezes, passar despercebidas.
O que é, diga-se desde já, lamentável.
.
Existe um Movimento chamado "ACORDA LISBOA" que "promove acções culturais para explorar os espaços públicos que a cidade de Lisboa oferece".
.
Consultando o site respectivo - www.beijame.org/index.php - confirmaram-se as minhas expectativas mais animadoras.
É já amanhã, às 16 Horas, que o Movimento vai juntar, na esplanada do Adamastor - Miradouro de Santa Catarina - todos os voluntários que queiram ali acorrer.
.
Passo ao programa, segundo os seus promotores.
"BEIJAME (sic) é uma acção desnvolvida pelo MAL - Movimento Acorda Lisboa.
O conceito, como que uma moeda de duas faces cúmplices que interagem amplificando a espectacularidade do happening:
EXIBICIONISMO e VOYEURISMO andarão de mãos dadas nestes dias.
O Beijame (sic) pretende reunir o maior número de beijadores.
Verdadeiros amantes legítimos ou ilegítimos, novos ou veteranos, ela com ele, ela com ela, ele com ele - simplesmente amantes de um dia ou de uma vida.
No papel dos degustadores de um dos maiores prazeres físicos que existe.
Estão encontrados os EXIBICIONISTAS.
Falta encontrar os VOYEURS.
Não falta, porque existe em cada um de nós o início do prazer de olhar, de espreitar secretamente o proibido (...) O BEIJAME procura cooperantes que de máquina fotográfica em punho queiram com desejo aproveitar o momento de ver uma multidão em beijos, aos beijos e daí retirar o máximo de imagens possíveis. Essas imagens formarão um enorme muro digital que será exibido no site bem como projectado na cidade, como que a convidar toda a Lisboa a ressarcir-se do Inverno. (...)
Haverá dois tipos de pessoas em Lisboa!!! As que estiveram lá e as que não.
VEM BEIJAR-ME COM ALMA, VEM ACORDAR-ME!!!"
.
Maravilhosa criatividade esta, que brota de crâneos assim dotados - com três pontos de exclamação.
A esta leitura deverá seguir-se um período de reflexão que irá revelar-nos a qual dos grupos pertencemos:
Aos que vão lá estar, ou aos outros.
E decidindo-nos pelo primeiro, se o nosso caso é ELA COM ELE, ELA COM ELA ou ELE COM ELE.
Ou outra categoria, que não estou agora a ver, mas que é sempre passível de existir.
Sendo, tanto o Exibicionismo como o Voyeurismo, duas atitudes absolutamente de louvar, por configurarem uma postura cívica exemplar, que é a do "peeping Tom" à portuguesa, deixemo-nos, então de preconceitos rançosos e juntemo-nos aos bons - os que vão lá estar a beijocar ou a mirar.
.
A LisboArte que, também no Sábado e à mesma hora, inaugura 16 exposições de Fotografia, Desenho, Pintura, Escultura e Instalação , distraíu-se com a data e não ponderou, devidamente, o risco da concorrência.
Que este Acorda Lisboa é aquilo que agora se descreve como "muito à frente"( com três pontos de exclamação).
.
Então:
SÁBADO, TODOS AO ADAMASTOR!!!
..
TLIM
.
PS: Apenas se teme que, nas semanas seguintes, depois dos Lisboetas se ressarcirem do Inverno, possa, eventualmente, vir a esgotar-se nas farmácias, o stock de ZOVIRAX.
(que, para quem não saiba, é o tratamento para o herpes labial)

quinta-feira, março 08, 2007

DIAS INTERNACIONAIS

Já tenho afirmado, por diversas vezes, que os dias internacionais não me aquecem nem arrefecem.
.
Mas, desde que abri os olhos, hoje, pela manhã, é só mulheres a falar de outras mulheres, canções interpretadas, exclusivamente, por mulheres, homens a falar sobre mulheres, uma MONOTONIA!
.
Então, para quebrar essa monotonia e alegrar a ínfima percentagem de mulherio que passa por aqui, esta é a minha contribuição.
E não têm nada que agradecer.
.
TLIM

terça-feira, março 06, 2007

A VIDA NÃO ESTÁ FÁCIL

Segundo notícia do "Correio da Manhã", este pobre homem de 38 anos, tem-se visto forçado a lançar mão do que tem, para poder comprar o produto que tanta falta lhe faz.
E não está fácil, a vida.
Depois de recolher as "dádivas" das passageiras da Fertagus, ainda tem de ir ao encontro do seu fornecedor e só então irá dirigir-se a uma das salas de injecção assistida, se quiser aplicar a sua dose, com toda a segurança.
.
O que acontece é que estas salas são só duas e, calhando a ficarem longe da zona habitual do "doente", este acaba por fazer o serviço, à balda, ignorando todos os preceitos higiénicos.
E com a agravante de ser obrigado a abordar as senhoras, com uma seringa usada, em vez de o fazer com uma, devidamente esterilizada, fornecida nessas tais salas.
.
Já dizia o Zé Pedro (dos Chutos), no "Prós e Contras" desta semana, com aquela expressão inteligente que lhe conhecemos, "...e tal, eu sou a favor das salas de chuto, como sou a favor da venda livre de todas as drogas".
Ora, nestas coisas, o Zé Pedro é que sabe.
Estamos contigo, Zé Pedro!
Esses tipos das Nações Unidas são todos umas bestas.
Não era só a Fátima Campos Ferreira que te olhava com a maior reverência.
Era o País inteiro.
.
Aliás, todos nós, contribuintes veneradores e obrigados, deveríamos exigir que parte do dinheirinho dos nossos impostos fosse aplicado, justamente, na persecução do ideal do Zé Pedro.
.
Quais centros de saúde, quais maternidades, quais urgências, qual o quê?
Eu diria que é de toda a conveniência, existir, pelo menos, uma sala de injecção assistida, em cada bairro de Lisboa, Porto, Coimbra e Faro e que não demorem muito, para que o exemplo do rapaz da notícia, não comece, para aí, a multiplicar-se.
.
Já não falo na província que, assim como assim, já está habituada a ficar esquecida.
.
TLIM

segunda-feira, março 05, 2007

GOSTOS NÃO SE DISCUTEM


Um destes cartazes, de uma campanha publicitária da DOLCE & GABBANA, foi retirado dos olhares do público, em Espanha.
O mesmo cartaz, a pedido da AMNISTIA INTERNACIONAL, vai ser, também retirado, desta feita, em Itália.
Considerou-se que era uma imagem ambígua, uma apologia da violência.
A Confederação Geral Italiana do Trabalho ( o maior sindicato de Itália) já garantiu que vai pedir um boicote às compras da marca, se o cartaz não for retirado, ràpidamente:
"É inadmissível que se proponha, com fins comerciais, uma imagem que apela a um imaginário de dominação e dá uma ideia de submissão que corre o risco de gerar uma cultura, errada e fundada na violência".
.
Muito bem.
Se apostou na segunda imagem, perdeu.
A primeira é que reuniu os protestos, generalizados, do Instituto da mulher, do Ministério do Trabalho e Assuntos Sociais e da Federação de Consumidores em Acção, além dos sindicatos atrás mencionados.
Até ao próximo dia 8 de Março, dia da Mulher, o cartaz terá de ser retirado.
.
O que me admira, para falar com franqueza, é o silêncio das associações GAY, perante o cartaz nº 2.
Devem andar a dormir, na forma, que ainda não se levantou o côro de protestos, da ordem, perante a imagem daquela patorra, quase a esmagar boquinha tão delicada.
Então ninguém vê, aqui, submissão?
Não há violência?
.
Ah... mas pode dar-se o caso de eles até gostarem...
E gostos, não se discutem.
.
TLIM

sexta-feira, março 02, 2007

FUMOS

Dizem as más línguas que é, já no próximo ano, a entrada em vigor da proibição do fumo em bares, discotecas, restaurantes, centros comerciais, transportes públicos, estabelecimentos de saúde, escolas e por aí adiante.
.
A idade permitida para comprar tabaco, sobe dos 16 para os 18 anos.
Acha o senhor Ministro da Saúde que vão ser os próprios cidadãos a policiar-se uns aos outros, nesta matéria.
E eu pago para ver.
.
Estando muito longe de ser uma fundamentalista anti-tabaco ( eu própria já fui fumadora), há, entretanto, algumas ocasiões em que sinto uma vontade irresistível de ser bruta (infelizmente, sem passar à prática...)
.
Um exemplo é o jantar, de há umas semanas, no restaurante "Os Courenses", onde me calhou a infelicidade de ficar, costas com costas, com uma mesa de seis pessoas, em que cinco delas fumaram cigarro atrás de cigarro, durante toda a refeição e a sexta era uma criancinha de alguns 4 ou cinco anos.
.
Chamada a atenção do empregado, a resposta foi que nem podia impedir os clientes de fumar, nem conhecia restaurante algum onde isso acontecesse.
Cosequência?
Livro de Reclamações; cópia para mim, cópia para mandar às autoridades competentes.
Resultados práticos?
Nenhum; e poder-me-ão dizer que é porque a lei ainda não está em vigor.
Eu posso fingir que acredito e ficamos, assim, na paz do Senhor.
.
Vamos todos passar a comportarmo-nos de forma civilizada, daqui a um ano?
O senhor Ministro diz que sim.
.
"Me engana, que eu gosto".
.
TLIM